O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
19 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura Aldino Muianga homenageado pelos 30 anos de produção literária

Aldino Muianga homenageado pelos 30 anos de produção literária

Conselho Municipal realça qualidades literárias de Aldino Muinga na Feira do Livro de Maputo

O Jardim Tunduro, local onde decorre mais uma edição da Feira do Livro de Maputo, foi, uma vez mais, palco de manifestações artísticas, como música, teatro e declamação de poemas. Tudo para celebrar a grandiosidade do escritor, professor e cirurgião, Aldino Muianga.

Depois de ano passado o Conselho Municipal ter homenageado Juvenal Bucuane, nesta edição da Feira foi a vez de Aldino, autor com 30 anos de carreira literária, que o permitiram publicar 15 livros.

Para o autor, porta de entrada para quem quer conhecer Maputo por via da literatura, a homenagem constitui uma grande surpresa. Depois, não deixou de agradecer ao apoio da esposa. "Agradeço à minha esposa, pela inspiração. Com ela partilho este momento porque muito do que que escrevi foi por ela inspirado".

Para o Presidente do Conselho Municipal da Cidade de Maputo e Ministra da Educação e Desenvolvimento Humano, Aldino Muianga é um homem com um conhecimento invejável e há muito que aprender com o escritor. "Temos muito a aprender do Aldino, que durante os 30 anos e uma cintilante carreira prendeu os seus leitores, assim como inspirou gerações, contribuindo para a literatura moçambicana", David Simango.

"Esta homenagem poderá ajudar as nossas crianças a sentirem-se cada vez mais inspiradas para saber o que é ler e escrever, porque só através da leitura e escrita teremos outros Aldinos Muiangas", disse Conceita Sortane.

Das 15 obras que compõem o reportório literário de Muianga, a última foi lançada terça-feira, pela editora Cavalo do Mar. O romance é intitulado Asas quebradas, e é uma busca pela identidade.

 

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -18-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa419