O País Online - A verdade como notícia

Domingo
24 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Desporto Desporto Liga Muçulmana e Ferroviário de Maputo jogam continuidade

Liga Muçulmana e Ferroviário de Maputo jogam continuidade

“Afrotaças”.

Superar a desvantagem de um a zero levada de Maputo é o objectivo do Ferroviário de Maputo no jogo do próximo domingo, diante do Al Ahly Shandy do Sudão, enquanto a Liga deverá procurar ganhar, ainda que pela margem mínima, para seguir em frente.

Liga Muçulmana, campeã nacional, e Ferroviário de Maputo, detentor da Taça de Moçambique, jogam, este fim-de-semana, cartadas difíceis na Liga dos Campeões Africanos em futebol e Taça CAF, respectivamente. Os “muçulmanos” defrontam, domingo, em Harare, capital do Zimbabwe, o Dynamos, em desafio da segunda “mão” da primeira eliminatória de acesso à fase de grupos da “Champions”. Trata-se, de resto, de uma partida que se espera difícil para o conjunto orientado por Artur Semedo, que na primeira “mão” empatou a duas bolas, no seu reduto.

Os zimbabweanos, que em 2008 afastaram o Costa do Sol na mesma prova, apresentam uma boa estrutura, para além de terem experiência e andanças nesta competição. Aliás, em 1998, disputaram a final da Liga dos Campeões Africanos, dez anos depois, atingiram as meias-finais do certame.

Os campeões nacionais, que na última jornada do Moçambola-2012 empataram com o Ferroviário de Pemba, a três bolas, pretendem contrariar o Dynamos e seguir em frente na prova. Para tal, terão de se apresentar na sua melhor forma e evitarem os mesmos erros da primeira “mão”.

Artur Semedo, no entanto, parte para o jogo diante do Dynamos com algumas limitações no que respeito ao plantel, porquanto foram inscritos vinte jogadores nesta prova. Por outro lado, não poderá contar com os préstimos de Momed Hagy (a recuperar de uma lesão), Miro e Josimar (jogadores que não foram inscritos).

O embate entre o Dynamos e Liga Muçulmana, referente à segunda “mão”, da primeira eliminatória da Liga dos Campeões Africanos, será dirigido por um trio de arbitragem da África do Sul. Trata-se de Hlungwani Tinyko (árbitro principal), Molefe Enok e Siwela Zakhele Thusi (auxiliares). A CAF indicou ainda o tswana Dintle Mhphele como comissário do jogo.

Leia mais na edição impressa do «Jornal O País»
 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 


 

EQUIPAANO
Ferroviário da Beira 2014
Ferroviário da Beira2013
Liga Muçulmana2012
Ferroviário De Maputo 2011
Maxaquene2010
Ferroviário De Maputo2009
Atlético Muçulmano2008
Costa Do Sol 2007
Desportivo De Maputo2006
Ferroviário Da Beira2005
Ferroviário De Maputo2004
Ferroviário De Nampula2003
Costa do Sol2002
Maxaquene2001
Costa do Sol2000
Edição Impressa414