O País Online - A verdade como notícia

Segunda-feira
24 de Abril
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Desporto Desporto Alta tensão no clássico

Alta tensão no clássico

Costa do Sol e Ferroviário de Maputo protagonizam, amanhã, jogo de destaque da 3.ª jornada do Moçambola ZAP 2017

É um jogo de grande risco. De alta tensão. Pressão enorme, sobretudo, para o Costa do Sol, porquanto, os “canarinhos”, assumidos candidatos ao título, ainda não venceram na edição 2017 do Moçambola ZAP. E os adeptos já começam a ficar impacientes e a lançar críticas ao jovem treinador Nélson Santos. E o caminho para o Costa do Sol se (re)encontrar com as vitórias e fazer as pazes com os seus aficionados, não se revela nem tão pouco fácil. A manhã, no seu reduto, os “canarinhos” terão um teste de fogo diante do Ferroviário de Maputo, conjunto que vem de uma vitória moralizadora frente ao ENH de Vilankulo por 1-0.

Perante um candidato ao título e igualmente pressionado pela sua exigente, quanto impaciente, massa associativa, o Costa do Sol terá de esgrimir argumentos dentro das quatro linhas para sair vitorioso. E, ainda que o campeonato esteja na sua etapa inicial, não se atrase na luta pelo título. Por estes e outros motivos, espera-se um bom jogo de futebol, amanhã, a partir das 15h30, no relvado sintético dos “canarinhos”.

Domingo, na conclusão da terceira jornada, o Chingale de Tete tem uma deslocação difícil a Vilankulo, onde lhe espera um adversário que é obrigado a vencer diante do seu público. Mussá Osman somou duas derrotas no arranque da prova e precisa de um balão de oxigénio para ter um ambiente de trabalho tranquilo na equipa.

No campo da Soalpo, o Textáfrica de Chimoio faz sala ao Desportivo de Nacala, num encontro em que os “fabris” do planalto são obrigados a vencer. Interessante de seguir será, igualmente, o embate entre o revigorado e ambicioso Chibuto FC e a Liga Desportiva de Maputo. São dois conjuntos com jogadores capazes de desequilibrar, pelo que se espera um bom espectáculo de futebol. No outro extremo do país, ou seja, na zona norte, a Universidade Pedagógica de Lichinga recebe a aguerrida Associação Desportiva de Macuácua. Já a União Desportiva do Songo, líder da prova, recebe o Ferroviário de Nampula, num jogo entre dois candidatos ao título. No campo da Bela Vista, o Ferroviário de Nacala terá pela frente o 1.º de Maio de Quelimane. Os “locomotivas” de Nacala têm a obrigação de vencer, até porque jogam no seu reduto e perante o seu fervoroso público.

Ferroviário da Beira joga acesso à liga dos campeões

O Ferroviário da Beira defronta, domingo, o Barrack Young Controllers da Libéria, em jogo da segunda mão da primeira eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos. Os campeões nacionais partem para Monróvia com uma vantagem de dois golos. Caso transite esta eliminatória, o Ferroviário da Beira entra na fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos versão 2017.

 


 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -24-04-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 


 

EQUIPAANO
Ferroviário da Beira 2014
Ferroviário da Beira2013
Liga Muçulmana2012
Ferroviário De Maputo 2011
Maxaquene2010
Ferroviário De Maputo2009
Atlético Muçulmano2008
Costa Do Sol 2007
Desportivo De Maputo2006
Ferroviário Da Beira2005
Ferroviário De Maputo2004
Ferroviário De Nampula2003
Costa do Sol2002
Maxaquene2001
Costa do Sol2000
Edição Impressa 393