O País Online - A verdade como notícia

Terça-feira
22 de Agosto
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Desporto Desporto Sílvia Veloso: um diamante a caminho dos EUA

Sílvia Veloso: um diamante a caminho dos EUA

Basquetebolista moçambicana vai representar Seward County Community College nos EUA

É mais uma talentosa basquetebolista moçambicana que irá representar o Seward County Community College (SCCC), no estado do Texas, EUA.

É mais um diamante que se espera venha a brilhar no SCCC, tal como aconteceu com as compatriotas que por lá passaram: Ana Flávia Azinheira – actual vice-ministra da Juventude e Desporto-, Deolinda Carmen Ngulela, Ilda Chambe, Neide Ocuane e Tamara Seda.

Pois é: Sílvia Amadeu Veloso, extremo- base de 18 anos, segue quinta-feira para os EUA onde irá jogar e dar continuidade aos seus estudos.

Enternecedora, a ida ao basquetebol universitário norte-americano não surpreende. Nem tão pouco. Pois, na verdade, tem talento quanto sobre.

Recuemos, no tempo, para situar o prezado leitor: ano passado chamou a si o título de melhor marcadora do “Afrobasket” feminino de sub-18, prova na qual Moçambique ocupou a terceira posição ao derrotar Angola por 56-43.

Porque determinante na armação do jogo da selecção nacional, Sílvia Amadeu Veloso contabilizou 20 pontos diante de Angola, para além de ter sido a jogadora mais utilizado com 39.5 minutos na quadra.

Veloso, de 1.72 metros, obteve uma média de 16.3 pontos por jogo-contabilizou 98 pontos em seis jogos disputados-, tendo igualmente sido nomeada para o cinco ideal do Afrobasket feminino que teve lugar no Egipto. A sua colega de equipa no Ferroviário da Beira e na selecção nacional, a extremo-poste Ioanda Francisco, esteve igualmente no cinco ideal.

Produto do torneio de mini-básquete, Veloso começou a dar os primeiros passos na modalidade da bola ao cesto com 10 anos.

Em 2011, teve a primeira experiência na selecção nacional ao disputar os Jogos da CPLP, em Portugal, certame no qual Moçambique ficou em quarto lugar. Isto com apenas 13 anos de idade. 

Dois anos depois, ou seja, com 15 anos fez parte da selecção nacional de basquetebol sub-16 que disputou o “Afrobasket” sub-16, em Maputo, tendo ficado com a medalha de bronze.

Mais: fez ainda parte do “jersey” que que disputou os Jogos do SCSA, no Zimbabwe, que se saldou num segundo lugar. 

Nas duas últimas temporadas, com idade de juniores representou a equipa sénior feminina do Ferroviário da Beira, sendo que este ano ficou em terceiro lugar. 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-08-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 


 

EQUIPAANO
Ferroviário da Beira 2014
Ferroviário da Beira2013
Liga Muçulmana2012
Ferroviário De Maputo 2011
Maxaquene2010
Ferroviário De Maputo2009
Atlético Muçulmano2008
Costa Do Sol 2007
Desportivo De Maputo2006
Ferroviário Da Beira2005
Ferroviário De Maputo2004
Ferroviário De Nampula2003
Costa do Sol2002
Maxaquene2001
Costa do Sol2000
Edição Impressa411