O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
21 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Desporto Desporto Renovada e focada em dignificar o país...

Renovada e focada em dignificar o país...

Selecção nacional de basquetebol sénior masculina estreia-se hoje no “Afrobasket” 2017

Renovada e focada em contrariar as adversidades, a selecção nacional de basquetebol sénior masculina estreia-se, hoje, no “Afrobasket” 2017. Com cinco “rookies”, ou seja, estreantes, que se inspiram nestes versos do Pátria Amada: “cresce o sonho ondulando na bandeira. E vai lavrando na certeza do amanhã”.

Adversário de hoje? Egipto, penta-campeão africano de basquetebol: 1962, 1964, 1970, 1975 e 1983.

Respeitados no continente, até pelo seu historial, os egípcios ocuparam os lugares de pódio pela última vez na última década, em 2013, quando perderam na final diante de Angola e ficaram em segundo lugar. Hoje por hoje, tem em Ibrahim El-Gammal, o seu líder na quadra.

Gammal esteve no cinco ideal do “Afrobasket” de Radès, na Tunísia.

Mas, cá no burgo, temos os nossos valores. Há dois anos, em Radès, Tunísia, o explosivo Elton Ubisse marcou a sua estreia no “Afrobasket”, prova na qual terminou com médias de 6.8 pontos e 4.6 ressaltos por jogo.

É uma das unidades, salvo a diferença com adversários mais possantes, que poderá dar luta nas tabelas e apresentar-se determinante nas segundas bolas. Segundo base no último “Afrobasket”, Baggio Chimonzo poderá – face alesão de Pio “Lingras” Matos Jr. e ausências de Ismael “Timo” Normamad e André “Papaíto” Velasco – assumir o papel de armador principal.

Ao nível do tiro exterior, Francisco “Chiquinho” Macarringue (estreante em fases finais) e Hermelindo “Mindo” Novela são opções para o espanhol Inak Garcia.

Ele que conta, igualmente, com os “rookies” Ivan Machava, Milton Caifaz, Ronaldo Geneto e Inélcio “Chirinho” Chire, jogadores com potencial e que pretendem justificar o chamamento da pátria com boas exibições.

Com uma equipa baixa, a selecção nacional poderá capitalizar transições rápidas, jogo exterior e defesas aguerridas, sobretudo, neste último quesito, na primeira linha. Passam, e fica na retina, 34 anos desde que Moçambique logrou ocupar o quinto lugar no “Afrobasket” de 1983, em Alexandria, Egipto, naquela que foi a melhor classificação de sempre na história dos campeonatos africanos.

Reza a história que, inserido no grupo “B”, Moçambique terminou em terceiro lugar atrás do Senegal e Costa do Marfim, tendo conseguido uma vitória depois, diante da Argélia, que permitiu classificar-se em quinto, numa prova que contou com a participação de 10 selecções.

Magoliço, o recordista

No alto dos 1.99 metros e 32 anos, Maguila, Octávio Magoliço, faz a sua sétima aparição no Campeonato Africano de Basquetebol sénior masculino. O “power-forward” terá como suporte, no “Afrobasket” 2017, outro experiente que dá pelo nome Custódio Muchate, seu companheiro há anos no Ferroviário de Maputo.

De resto, estes têm a particularidade de, ainda novos, terem dado cartas no Campeonato Nacional de Basquetebol sénior masculino realizado na Beira, em 2000. Custódio Muchate representava a Académica, enquanto Octávio Magoliço jogava no Costa do Sol, conjunto que acabou sagrando-se campeão nacional. De lá para cá, foi só evoluir. Mas estes são outros factos. Tanto Muchate quanto Magoliço são as reservas morais da selecção nacional no “Afrobasket” do Senegal. Terão, e não é exigir muito, responsabilidade conduzir a nau, naquela que se adivinha ser a sua última aparição no “Afrobasket”.


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 


 

EQUIPAANO
Ferroviário da Beira 2014
Ferroviário da Beira2013
Liga Muçulmana2012
Ferroviário De Maputo 2011
Maxaquene2010
Ferroviário De Maputo2009
Atlético Muçulmano2008
Costa Do Sol 2007
Desportivo De Maputo2006
Ferroviário Da Beira2005
Ferroviário De Maputo2004
Ferroviário De Nampula2003
Costa do Sol2002
Maxaquene2001
Costa do Sol2000
Edição Impressa414