O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
21 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Desporto Desporto “Tricolores” mais confiantes na manutenção

“Tricolores” mais confiantes na manutenção

“Tricolores” pretendem continuar a alcançar bons resultados e garantir quanto antes a sua manutenção no Moçambola ZAP

O Maxaquene quer aproveitar os níveis de confiança que estão em alta depois da vitória diante do Clube de Chibuto, último sábado, para conquistar mais três pontos na sua deslocação a Nacala, onde domingo defronta o Ferroviário local, em partida da 27ª jornada do Moçambola ZAP.

Para trás fica o resultado moralizador de duas bolas sem resposta com que venceram o Clube de Chibuto e pela frente, uma série de quatro jogos importantes na luta pela permanência que não se afigura nada fácil e que inicia domingo, na deslocação a Nacala. Os “tricolores” pretendem continuar na senda de bons resultados e garantir quanto antes a sua manutenção na alta roda do futebol moçambicano, segundo disse Manuel Valoi, treinador adjunto. Valoi disse que o resultado do fim-de-semana passado não significa nenhum “safanão” à crise dos maxacas, uma vez que a equipa “continua em zonas perigosas”, o que faz com interesse apenas “ir a Nacala e arrancar os três pontos”, mesmo sabendo que não será tarefa fácil.

Uma convicção também defendida pelos jogadores, que pretendem aproveitar o bom momento de graça para sair da zona incómoda em que se encontram.

O sonho de permanência é o que mantém vivas as forças dos tricolores, que contam com mais três finais pela frente, para além da deslocação a Nacala, nomeadamente a recepção ao 1º de Maio de Quelimane e a visita ao campo da Liga Desportiva de Maputo antes de terminar a época, já com a manutenção garantida, em casa diante do Ferroviário de Nampula, de Arnaldo Salvado. E os jogadores e equipa técnica dizem que só com apoio dos seus adeptos será possível alcançar o objectivo.

O Maxaquene conta neste momento com 30 pontos, mais quatro que o Chingale de Tete, primeiro na zona da despromoção.

 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 


 

EQUIPAANO
Ferroviário da Beira 2014
Ferroviário da Beira2013
Liga Muçulmana2012
Ferroviário De Maputo 2011
Maxaquene2010
Ferroviário De Maputo2009
Atlético Muçulmano2008
Costa Do Sol 2007
Desportivo De Maputo2006
Ferroviário Da Beira2005
Ferroviário De Maputo2004
Ferroviário De Nampula2003
Costa do Sol2002
Maxaquene2001
Costa do Sol2000
Edição Impressa414