O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
21 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Desporto Desporto Bitcho, Mabê e Iñaki comandam equipa feminina do Ferroviário de Maputo

Bitcho, Mabê e Iñaki comandam equipa feminina do Ferroviário de Maputo

Pesos pesados no comando das tetracampeãs

Pesos pesados na equipa sénior feminina de basquetebol do Ferroviário de Maputo. Para, decerto, manter a hegemonia na modalidade da bola ao cesto cá no sítio.

Carlos “Bitcho” Niquice,Iñaki Garcia e Leonel “Mabê” Manhique são os homens eleitos para orientar as tetracampeãs nacionais e vice-campeãs africanas de clubes.

“Bitcho”, que regressa ao activo depois de em 2016 ter levado a A Politécnica ao histórico terceiro lugar na Liga Nacional de Basquetebol, abraça um projecto ambicioso que pretende atacar África.

E, diga-se, com a particularidade de conhecer muito bem os cantos da casa, tendo, de resto, conduzido a equipa sénior masculina à conquista de títulos em 2005/2006/2007/2008.

No seu currículo, destaca-se uma passagem pelo Estrela Vermelha, Costa do Sol, Desportivo e Ferroviário de Maputo.

Em 2009, Carlos Niquice foi treinador da selecção nacional sénior masculina que ocupou o 12º lugar no “Afrobasket” da Líbia.

AROMA ESPANHOL...

Ambicioso, o projecto conta ainda com o espanhol Iñaki Garcia, ele que ano passado desempenhou a função de assessor técnico da equipa sénior feminina que ficou em segundo lugar na Taça dos Clubes Campeões Africanos, prova que teve lugar no pavilhão do Maxaquene, em Maputo.

Garcia orientou, recentemente, a selecção nacional de basquetebol sénior masculina durante o “Afrobasket” 2017, prova co-organizada pelo Senegal e Tunísia. 

Nesta competição, lembre-se, Moçambique venceu um jogo diante da África do Sul (67-61) e perdeu dois frente ao Senegal (80-49) e Egipto (75-47).

Para completar o quadro técnico, a direcção do clube mandou regressar à equipa sénior feminina “A” Leonel “Mabê” Manhique, técnico que deu início em 2014 ao ciclo de quatro títulos consecutivos conquistados pelo Ferroviário de Maputo.

Aliás, na temporada 2014, com 31 anos, Mabê acabou com a hegemonia da extinta equipa da Liga Desportiva de Maputo, ao vencer o Campeonato Nacional de Basquetebol.

Manhique levou esta formação, ano passado, ao segundo lugar na Taça dos Clubes Campeões Africanos, certame no qual as “locomotivas” perderam na final com o Interclube, por 67-49.

Esta temporada fez um trabalho brilhante na equipa “B”, que acabou sendo a sensação do Campeonato da Cidade, prova na qual ficou em terceiro lugar, deixando para trás A Politécnica e Desportivo, conjuntos com tradição na modalidade.

Manhique entrou para o quadro técnico do Ferroviário de Maputo em 2011, a convite de Carlos Ibrahimo Aik, com quem trabalhou como adjunto na equipa sénior masculina.

Fez-se como treinador nas camadas de formação. Foi campeão pelo Basket Show pelas escolas secundárias da Matola (2007, 2008 e 2009), Josina Machel (2010), Zona Verde (2011).

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 


 

EQUIPAANO
Ferroviário da Beira 2014
Ferroviário da Beira2013
Liga Muçulmana2012
Ferroviário De Maputo 2011
Maxaquene2010
Ferroviário De Maputo2009
Atlético Muçulmano2008
Costa Do Sol 2007
Desportivo De Maputo2006
Ferroviário Da Beira2005
Ferroviário De Maputo2004
Ferroviário De Nampula2003
Costa do Sol2002
Maxaquene2001
Costa do Sol2000
Edição Impressa414