O País Online - A verdade como notícia

Sábado
01 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Economia Economia Agrónomo brasileiro José Graziano poderá ser director-geral da FAO

Agrónomo brasileiro José Graziano poderá ser director-geral da FAO

 

Com eleições marcadas para o fim deste mês

Trata-se do homem que criou a estratégia “Fome Zero“, no Governo de Lula da Silva, iniciativa que tirou 28 milhões de pessoas da pobreza, em apenas oito anos.

O agrónomo brasileiro José Graziano da Silva poderá ser o próximo director-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, nos próximos anos, em substituição do senegalês Jacques Diouf, no cargo há 17 anos. As eleições naquele que é o primeiro órgão das Nações Unidas, criado após a segunda Guerra Mundial, terão lugar no fim deste mês, na capital italiana, Roma.

Com a sua eleição, o candidato brasileiro terá pela frente o desafio de conduzir uma Organização com a responsabilidade de continuar a luta pela erradicação da fome, alcançar reformas sustentáveis de produção de alimentos e gerenciar os sistemas alimentares mundiais.

José Graziano da Silva, agrónomo e professor universitário, coordenou a elaboração de estratégias “Fome Zero” como ministro extraordinário de Segurança Alimentar e Combate à Fome, como assessor directo do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva.

Leia mais na edição impressa do «Jornal O País»
 

"Eu tenho falado pouco do passado, porque acho que Moçambique tem que olhar para o futuro."

 

Marcelo Rebelo de Souza


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

   
Edição Impressa O Tempo

 Edição Impressa 30-09-2016

 

Maputo

 

Inhambane

  Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa 359