O País Online - A verdade como notícia

Sábado
25 de Março
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Economia Economia Passos Coelho em Maputo com negócios de 100 milhões de euros

Passos Coelho em Maputo com negócios de 100 milhões de euros

Cooperação

O primeiro-ministro português, Passos Coelho, vai estar hoje em Moçambique pela segunda vez. Na comitiva, a par dos ministros para desbloquear protocolos no valor de 100 milhões de euros, vão marcar presença 31 empresários

A cimeira bilateral Portugal-Moçambique arranca já amanhã (quarta-feira) e, em cima da mesa, estão parcerias de investimento entre os dois países com a assinatura de 16 adendas e memorandos em vários domínios, desde militar, agrícola, formação, portos e saúde, apurou “O País”, junto de fonte governamental. As relações económicas são o “forte” desta cimeira, onde vão estar também 31 empresários portugueses num seminário na quinta-feira, entre eles os responsáveis máximos da Galp, Mota-Engil, Portucel Siemens, Unicer, EDP e Mundifios, com o objectivo de investir em Moçambique.  

O Presidente da República de Moçambique, Armando Guebuza, e o primeiro-ministro, Alberto Vaquina, têm encontros a sós com o primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, e, ao mesmo tempo, irão decorrer encontros sectoriais, findos os quais serão assinados os acordos e memorandos.

Os líderes dos dois países querem intensificar as relações económicas a nível das exportações e de investimento. Os negócios de Portugal com Moçambique apenas representam 0,5% do total do comércio externo de Portugal.

No entanto, desde 2010, este fluxo está em crescimento, tendo, no ano passado, alcançado um volume de 106 milhões de euros. Em termos de exportações moçambicanas, Portugal absorveu cerca de 1,2% no total das exportações, ocupando a 15ª posição em 2012 no “ranking” de clientes, quando em 2009 e 2010 ocupou, respectivamente, o oitavo e o terceiro lugares.

Leia mais na edição impressa do «Jornal O País»

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -24-03-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa 390