O País Online - A verdade como notícia

Quarta-feira
20 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Economia Economia Cimentos de Moçambique adopta sistema de auditoria interna de qualidade

Cimentos de Moçambique adopta sistema de auditoria interna de qualidade

Empresa conta com nove auditores internos na sequência de uma acção de treinamento externo

A empresa Cimentos de Moçambique conta com nove auditores internos na sequência de uma acção de treinamento externo sobre “Certificação de Auditores Internos Norma ISO 9001” (um sistema de gestão da qualidade, SGQ, concebido para desenvolver e manter um portfólio de serviços que permitem às empresas melhorar o seu desempenho e beneficiar-se com a sua implementação), daí que o treinamento tem como objectivo principal dotar os participantes – que são pontos focais de diversas áreas na empresa – de conhecimentos sobre sistema de gestão da qualidade, de competências pessoais e técnicas de actuação como auditor de processos.

Assim, os nove técnicos da Cimentos de Moçambique são capazes de realizar auditoria de qualidade, um instrumento de gestão utilizado para avaliar as acções de qualidade previstas num sistema de qualidade, considerado como um processo construtivo e de auxílio à prevenção de problemas a diversos níveis, elemento importante para a competitividade e cada vez mais adoptado em várias organizações do mundo.

Espera-se que os novos auditores confiram capacidade de realização de auditorias internas aos processos, identificação de não-conformidades e tratamento das mesmas em tempo útil.

A acção de formação culminou com a realização de uma auditoria interna na fábrica de cimentos da Matola, no âmbito do processo de preparação da fábrica na certificação externa da qualidade do produto que a Cimentos de Moçambique produz.

 

Fábrica de Dondo investe no sistema de extracção a granel

A fábrica de cimentos de Dondo, província de Sofala, conta, actualmente, com um novo sistema de extracção de cimento a granel. Trata-se de um equipamento que permite a automatização da extracção de cimento, uma tecnologia que assegura menor exposição dos colaboradores aos eventuais efeitos negativos do próprio processo produtivo além da redução do tempo de carregamento de cimento.  

 

 

 

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414