O País Online - A verdade como notícia

Terça-feira
24 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Economia Economia Anadarko e Eni vão construir terminal marítimo conjunto na Bacia do Rovuma

Anadarko e Eni vão construir terminal marítimo conjunto na Bacia do Rovuma

Anadarko e Eni assinaram hoje com o Governo contratos de concessão

O Governo e as empresas Anadarko e Eni assinaram hoje dois contratos importantes que assinalam o arranque da construção, ainda este ano, dos projectos bilionários de produção e transformação de gás natural na Bacia do Rovuma, em Cabo Delgado.

Um dos contratos, assinado pela Ministra dos Recursos Minerais e Energia, Letícia Klemens, autoriza a construção de um terminal marítimo conjunto e das instalações de descargas de materiais na península de Afungi que vão facilitar a logística dos projectos dos consórcios liderados pela Anadarko e Eni.

Este contrato é um claro sinal do compromisso da Anadarko, que ainda não tomou a decisão final de investimentos, em avançar com o projecto da Bacia do Rovuma nos próximos 16 meses.

Outro contrato foi assinado na tarde desta quinta-feira, pelos ministros da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural, Transportes e Comunicações e Mar, Águas Interiores e Pesca. Este contrato concede licenças aos operadores das áreas 1 e 4 da Bacia do Rovuma e dá autorização para o arranque do processo de reassentamento das famílias abrangidas pelo processo.

Os acordos são assinados três anos depois de o Governo ter criado uma equipa para negociar os termos e as condições para o arranque dos dois maiores projectos de hidrocarbonetos que podem tornar Moçambique num dos maiores produtores de gás do mundo.

A cerimónia de assinatura dos contratos contou com a participação de operadores das duas maiores áreas do Rovuma, gestores das empresas públicas e privadas ligadas ao projecto, o governador do Banco Central, embaixadores dos Estados Unidos e Itália e outros convidados.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -24-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa420