O País Online - A verdade como notícia

Sábado
23 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Economia Economia IACM abre rotas domésticas para companhias aéreas do Malawi e Etiópia

IACM abre rotas domésticas para companhias aéreas do Malawi e Etiópia

Ethiopian Airlines e a Malawi Airlines apuradas para fazer exploração das rotas domésticas de transporte aéreo em Moçambique

A Ethiopian Airlines e a Malawi Airlines acabam de ser apuradas para fazer a exploração das rotas domésticas de transporte aéreo em Moçambique.

As duas companhias fazem parte de um total de Sete empresas, entre nacionais e estrangeiras, apuradas para a exploração de rotas domésticas de aviação.

Para além das duas companhias internacionais, foram apuradas as Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), a Moçambique Expresso (MEX SARL), CFM Transportes Aéreo, Transportes e Trabalho Aéreo (TTA) e a Solenta Aviation Mozambique SA.

As sete empresas têm a partir de agora 180 dias para operacionalizar as rotas. Refira-se que é a primeira vez na história do país, que companhias estrangeiras entram para explorar as rotas domésticas.

Rotas internacionais
Para as rotas internacionais, o concurso apurou quatro companhias, nomeadamente, a LAM, MEX, TTA, CFM, que faziam parte de um total de cinco empresas concorrentes.

De acordo com o Presidente do Conselho de Administração do Instituto Nacional de Aviação Civil (IACM), Comandante João de Abreu, a expectativa era que mais empresas tivessem concorrido, mas admitiu que, contra as expectativas, a procura foi baixa, tendo em conta que o número de rotas existentes são imensas.

Ainda assim, Abreu garantiu que as companhias apuradas são as que têm maior "musculatura" para operar no mercado.

Novo concurso em breve
O Instituto Nacional de Aviação de Aviação Civil diz que vai lançar dentro de dois meses, um novo concurso para a selecção de operadores para as rotas regionais e intercontinentais.
O novo concurso inclui rotas como África do Sul, Tanzânia, Brasil, Turquia, Etiópia, Emirados Árabes Unidos, Malawi, Quénia, Maurícias, Vietname e Qatar.

 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414