O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
19 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Economia Economia Mulheres empreendedoras vão beneficiar de financiamento

Mulheres empreendedoras vão beneficiar de financiamento

Mulheres vão beneficiar de financiamento bancário e assistência técnica para implementar projectos

Mulheres empreendedoras vão beneficiar-se de financiamento e assistência técnica para materializarem os seus projectos no quadro de acordo entre o projecto Ideias e Conteúdos de Empreendedorismo Feminino (ICEF) e o Banco Comercial de Investimentos (BCI).

A Ideias e Conteúdos de Empreendedorismo Feminino é uma iniciativa que tem por objectivo ajudar as mulheres empreendedoras a desenvolverem os seus projectos. A iniciativa pretende tirar as mulheres do sector informal para o formal. “Hoje nós encontramos mulheres que tem ideias guardadas na gaveta e o que lhes falta é oportunidade de colocar elas em prática. O nosso papel como ICEF é garantir que essas ideias sejam viáveis, estruturar melhor e criarmos momentos de interação para capacitação”, afirmou Mody Maleiane, a directora executiva da ICEF.

Numa primeira fase, a iniciativa vai abranger 30 mulheres da província de Maputo. “Não podemos correr, correr não é chegar. Há quem olha para o projecto e diz que deveria ser mais abrangente, envolver mulheres de todo o país, inscrever 200 a 300 mulheres. Não. O nosso piloto está estruturado, nesta primeira fase, vai abranger 30 mulheres, porque nós queremos ver, primeiramente, a adesão. Não vale apena ter 1000 mulheres e depois não ter a resposta. Iremos trabalhar com 30 mulheres semestralmente e gradualmente a iniciativa irá crescer, abrangendo mais lugares do país”, explicou Mody Maleiane

Para Paulo Sousa, presidente da comissão executivo do BCI, o apoio ao empreendedorismo feminino é forma de contribuir para o empoderamento da mulher.

“Criar projectos que sejam financeira, economicamente e socialmente sustentáveis são benéficas. Através de iniciativas como esta, reservamos um espaço para a mulher que lhe é devido na sociedade. Queremos mulheres activas que contribuam para o desenvolvimento do país”, disse Paulo Sousa. 

As beneficiárias vão beneficiar de uma formação para melhor estruturarem as suas ideias de negócios e ajustarem os seus projectos à realidade do país. Além do apoio financeiro, as empreendedoras vão beneficiar formações nas áreas de negócios, de atendimento exclusivo nos balcões do BCI, de crédito imobiliário e de leasing bancário.

 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -18-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa419