O País Online - A verdade como notícia

Sábado
21 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Economia Economia Banco Mundial doa 150 milhões de dólares para sector de energia

Banco Mundial doa 150 milhões de dólares para sector de energia

Financiamento da IDA à EDM visa apoiar na melhoria da capacidade operacional da rede eléctrica e eficiência operacional

O Banco Mundial aprovou, na quinta-feira, uma doação financeira no montante equivalente a 150 milhões de dólares norte-americanos para o apoio ao sector da energia em Moçambique.

O financiamento da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA), segundo o comunicado do Banco Mundial, destina-se a apoiar a Empresa Electricidade de Moçambique (EDM) na melhoria da capacidade operacional da rede eléctrica, assim como da sua eficiência operacional.

Na nota, o Banco Mundial reconhece que Moçambique registou progressos significativos na expansão do acesso à electricidade nos últimos anos, tendo alargado a cobertura eléctrica a 26 por cento contra apenas seis por cento em 2006.

Com efeito, todos os postos administrativos no país têm acesso à energia. “Estou satisfeito com a aprovação deste financiamento, especialmente neste tempo de grandes necessidades de investimento público neste sector crucial”, disse Mark Lundell, director do Banco Mundial para Moçambique, Madagáscar, Maurícias, Seychelles e Comores, citado no comunicado.

“Esta doação financeira da IDA está alinhada com a nossa estratégia para com Moçambique, denominada Quadro de Parceria com o País (CPF) e o próprio Plano Quinquenal do Governo, os quais visam expandir infra-estruturas no país com o objectivo de melhorar os sectores produtivos da economia e alcançar a diversificação económica”, explicou.

A maior parte deste financiamento apoiará a reabilitação e modernização da rede de infra-estruturas eléctricas com o intuito de melhorar a qualidade e fiabilidade da energia eléctrica, o que incluirá investimentos no reforço das linhas de transmissão e distribuição, instalação de transformadores adicionais para aumentar a capacidade e instalação de equipamentos de compensação reactiva nas cidades de Maputo, Matola, Nacala, Pemba e Lichinga.

O montante remanescente, de acordo com o comunicado, será utilizado nas componentes operacional e comercial da EDM, que deverá receber o equivalente a 29,5 milhões de dólares para fortalecer a capacidade institucional da empresa e o apoio na implementação do projecto e capacitação para o Ministério dos Recursos Minerais e Energia.

“Este projecto, designado Projecto de Eficiência Energética e Melhoria da Confiabilidade, faz parte de um programa abrangente de apoio do Banco Mundial ao sector de energia em Moçambique e representa um esforço coordenado e complementar ao de outros parceiros de desenvolvimento que apoiam o desenvolvimento do sector”, destacou Zayra Romo, especialista sénior em energia e principal responsável da equipa para a operação, igualmente citado no comunicado.

Com efeito, a instituição refere que este investimento baseia-se em lições aprendidas e ganhos de outras acções apoiadas pelo Banco Mundial e recentemente implementadas, como o Projecto de Modernização e Transmissão e o Projecto de Desenvolvimento e Acesso à Energia (EDAP), entre outros investimentos anteriores.

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa420