O País Online - A verdade como notícia

Quarta-feira
20 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Internacional

Internacional

Oposição exige desculpas de Brown após escândalo

Oposição exige desculpas de Brown após escândalo

A oposição do Reino Unido exigiu, esta segunda-feira, desculpas do primeiro-ministro britânico,

Ler mais...
Capitão norte-americano sequestrado já foi resgatado

Capitão norte-americano sequestrado já foi resgatado

O capitão norte-americano Richard Phillips, refém há cinco dias por piratas ao largo da costa da Somália, no oceano Índico, foi libertado este domingo e está "a são e salvo", informou hoje o porta-voz do departamento de Estado. "Posso confirmar que o capitão Philips foi resgatado e está a são e salvo", disse a porta-voz Laura Tischler, sem precisar no entanto os pormenores da libertação. A agência noticiosa American Press, citando fontes militares norte-americanas, noticia que Phillips foi resgatado após um troca de tiros em que morreram três dos quatro piratas que mantinham sob sequestro há dias, numa baleeira, o comandante norte-americano. A CNN - citando a marinha americana - também avançou com a informação de que três dos quatro piratas que mantiveram o americano refém foram mortos e o outro preso. Phillips, 53 anos, foi transportado pelo navio Bainbridge da Armada dos Estados Unidos. Philips foi feito refém quarta-feira e mantido a borde de um barco salva-vidas durante os cinco dias. O navio e a restante tripulação (19 marinheiros americanos) chegaram sábado a seu destino inicial, o porto de Mombassa, no Quénia.

Descoberta necrópole com dezenas de múmias a sul do Cairo

Descoberta necrópole com dezenas de múmias a sul do Cairo

Uma equipa de arqueólogos descobriu a sul do Cairo uma necrópole com dezenas de múmias pintadas a turquesa, ocre e dourado, algumas com 4.000 anos, anunciou a autoridade responsável pelas antiguidades egípcias. "A missão encontrou dezenas de múmias em 23 tumbas cavadas na rocha", disse Zahi Hawass aos jornalistas. "Quatro das múmias remontam à 22ª dinastia (931 a 725 AC) e são consideradas das mais belas até agora descobertas", assinalou, acrescentando que outras datam do Império Médio (2061-1786 AC). As múmias, envolvidas em linho, estão bem conservadas. A necrópole foi descoberta perto da pirâmide de Illahun, em Fayyum, a sul do Cairo. Segundo Abdel Rahman el-Ayedi, chefe da equipa de arqueólogos egípcia, foi também descoberta uma capela funerária que terá provavelmente continuado a ser usada até à época romana (30 AC até 337 DC) A equipa também encontrou 15 máscaras pintadas, bem como amuletos e peças de olaria, referiu Zahi Hawass.

Zuma faz campanha em cerimónia religiosa

Zuma faz campanha em cerimónia religiosa

Jacob Zuma apareceu este domingo de surpresa numa cerimónia religiosa

Ler mais...
Conselheiro de Gordon Brown demite-se após escândalo

Conselheiro de Gordon Brown demite-se após escândalo

do primeiro ministro britânico Gordon Brown,  apresentou sua demissão, no sábado, depois de um internauta o ter acusado de enviar "e-mails" a difamar membros do Partido Conservador. Gordon Brown aceitou este sábado o pedido de demissão de McBride, que desempenhava as funções de conselheiro político e para a imprensa, anunciou o gabinete do chefe de Governo britânico. Segundo um comunicado de imprensa de Downing Street, McBride desculpou-se pela "natureza juvenil e inapropriada" dos "e-mails", mas o primeiro-ministro considera "que não há lugar na política para a disseminação ou publicação de material desse tipo". O conteúdo dos "e-mails" não foi ainda tornado público, mas os meios de comunicação social britânicos prometem a sua divulgação no próximo domingo. Nadine Dorries, do Partido Conservador, disse à BBC que exige uma desculpa formal do primeiro-ministro relativamente às mensagens de correio electrónico que qualificou de falsas e difamatórias. Segundo o jornal The Guardian os e-mails visavam membros do Partido Conservador, designadamente rumores sobre a vida privada de David Cameron, e da sua mulher, Samantha. Dorries afirmou à BBC que não é suficiente a demissão de McBride, tanto mais que ele "era o braço direito" de Gordon Brown, e é "inaceitável o primeiro-ministro alegar que não sabe de nada sobre isso". O gabinete de Brown garantiu que nem o primeiro-ministro, nem mais ninguém do seu "staff", tinha conhecimento do assunto. As eleições gerais no Reino Unido estão marcadas para daqui a 14 meses, e segundo uma sondagem, os Conservadores levam, nesta altura, sete pontos de vantagem sobre os Trabalhistas. Paul Staines, que denunciou a situação, que escreve no blog denominado "Guido Fawkes", afirma que as mensagens foram enviadas a Derek Draper, colaborador de um site que apoia o Partido Trabalhista. Staines recusou-se a dizer como obteve acesso ao conteúdo, mas disse à BBC Rádio que as mensagens eram "obscenas e acima da linha do que é admissível na política".

Mulher sobrevive a ataque de 3 ursos polares

Mulher sobrevive a ataque de 3 ursos polares

Uma mulher de 32 anos sobreviveu ao ataque de três ursos polares

Ler mais...

Somália: Piratas querem transferir refém norte-americano

Os piratas somalianos que mantêm sequestrado o capitão de um cargueiro norte-americano num bote no oceano Índico querem transferi-lo para uma embarcação mais segura, um dia depois da dramática libertação de quatro reféns franceses. "Prevemos transferir o refém para um dos nossos barcos", disse hoje Abdi Garad, um dos chefes dos piratas que atacaram quarta-feira ao largo da Somália o porta-contentores Maersk Alabama, cujo capitão Richard Phillips está desde então retido num bote salva-vidas vigiado por vários navios norte-americanos. "Tenho medo que este caso termine de uma forma desastrosa (...). Dizem-nos que os americanos querem montar uma operação de salvamento como os comandos franceses", acrescentou Garad. Sexta-feira, as forças especiais francesas lançaram uma operação para libertar o veleiro francês Tanit e quatro dos seus reféns retidos seis dias por piratas no golfo de Aden. O quinto refém e proprietário do veleiro morreu num tiroteio entre os piratas e as forças especiais. Morreram também dois piratas e três deles foram capturados. Chegados hoje a Djibuti, os quatro sobreviventes do Tanit são aguardados domingo em Paris, segundo anunciou o ministro da Defesa francês, Hervé Morin. O ministro não excluiu a possibilidade de que o proprietário do veleiro tenha sido atingido mortalmente por "um disparo francês", tendo sido aberto um inquérito. Acrescentou ter sido proposto aos piratas um resgate, de montante não especificado, por se encontrar uma criança de três anos entre os reféns. Quanto ao refém norte-americano, não houve hoje qualquer avanço nas negociações. "Não houve nenhum novo desenvolvimento, continua o impasse com os responsáveis americanos", disse Abdi Garad. "Tencionamos transferir o refém para um barco perto de Garacad, para termos melhores condições se as negociações demorarem". Garacad fica a 130 quilómetros a sul de Eyl, uma das principais bases dos piratas somalianos, na região autónoma de Puntland, onde se encontra Abdi Garad, entrevistado por telefone desde Mogadíscio. Actualmente, só quatro piratas guardam o capitão Richard Phillips no bote. Na sexta-feira pediram um resgate de montante desconhecido para o libertar e exigiram "poder regressar sãos e salvos a suas casas". O cerco apertou-se entretanto em volta dos piratas, agora sob apertada vigilância do cruzador norte-americano Bainbridge. Uma fragata da Marinha dos Estados Unidos com helicópteros a bordo está na região e não muito afastado do local está um navio de assalto anfíbio. O cargueiro "Maerks Alabama", com 20 norte-americanos a bordo, foi atacado pelos salteadores na quarta-feira, a cerca de 500 quilómetros a sudeste de Eyl. A tripulação conseguiu mais tarde retomar o controlo do navio e só o capitão ficou sequestrado. Com uma carga de 232 contentores com alimentos do Programa Alimentar Mundial (PAM) da ONU, o navio estava a caminho de Mombaça (Quénia), onde deveria chegar hoje à noite.

Irão: Mulheres vão poder candidatar-se nas eleições presidenciais

As mulheres iranianas vão poder candidatar-se às eleições presidenciais de 12 de Junho,

Ler mais...

Perú: Ataque terrorista mata 13 soldados

Treze militares peruanos morreram numa emboscada de rebeldes procedentes da organização terrorista Sendero Luminoso contra duas patrulhas no sudeste do Perú, anunciou este domingo o ministro da Defesa, Antero Flores-Araoz. O ataque ocorreu numa zona de selva no vale dos rios Apurímac e Ene, acrescentou o governante em conferência de imprensa. O ministro precisou que as vítimas mortais incluíram um capitão e doze soldados integrantes de duas patrulhas.

Papa lança apelo a favor da paz

Papa lança apelo a favor da paz

O papa Bento XVI lançou este domingo um apelo a favor da paz no Médio Oriente e África na mensagem ao mundo proferida  no Vaticano,

Ler mais...

22º banco fali nos EUA

A agência federal norte-americana responsável por garantir os depósitos bancários (FDIC)anunciou a falência do 22º banco nos EUAdesde o início do ano. De acordo com a edição electrónica do jornal O Globo, os órgãos reguladores decretaram a falência do Cape Fear Bank, de Wilmington. Em comunicado, o FDIC acrescenta que a instituição Federal Savings e a Associação de Empréstimos de Charleston adquiriram todos os depósitos do Cape Fear Bank. O banco possuía um total de 492 milhões de dólares (373 milhões de euros) em activos e 403 milhões de dólares (306 milhões de euros) em depósitos até 31 de Março. Segundo o comunicado da instituição, esperava-se que a falência do Cape Fear Bank iria custar ao governo norte-americano cerca de 131 milhões de dólares, aproximadamente 99 milhões de euros.

Acusadas empresas que apoiaram regime Apatheid

Acusadas empresas que apoiaram regime Apatheid

Uma juíza norte-americana decidiu pelo avanço das acusações contra várias empresas indiciadas de ter ajudado o Governo da Africa do Sul durante o período do regime segregacionista de Apartheid.

Ler mais...
EUA reforçam combate à pirataria

EUA reforçam combate à pirataria

Hillary Clinton, garante que os Estados Unidos estão a par dos acontecimentos.

Ler mais...
Obama começa a ver

Obama começa a ver "sinais de esperança" na economia

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disseesta sexta-feira que entrevê "sinais de esperança" na economia norte-americana,

Ler mais...

Somália: Capitão do navio sequestrado tenta fugir mas sem sucesso

Richard Philips, capitão do cargueiro de bandeira norte-americana sequestrado quarta-feira por piratas na costa da Somália, tentou fugir aos raptores na noite passada mas foi recapturado, informou hoje a CNN. A cadeia televisiva, que cita fontes oficiais, referiu que Philips tentou fugir saltando para o mar do bote salva-vidas em que se encontrava, mas sem sucesso. Philips pretendia aparentemente nadar até ao navio de guerra dos Estados Unidos "USS Bainbridge" que está a patrulhar na zona. O capitão está em cativeiro a cerca de 450 quilómetros da costa de Somália desde quarta-feira, quando um grupo de piratas tomou o controlo do navio "Maerks Alabama". As autoridades norte-americanas crêem que o marinheiro goza de bom estado de saúde. Uma equipa do FBI e da Marinha norte-americana está a negociar com os piratas com vista à libertação do capitão retido. Duas embarcações de guerra dos Estados Unidos estão a dirigir-se para a zona do incidente para se juntarem ao navio de guerra "USS Bainbridge". O cargueiro "Maerks Alabama", transportando uma carga de 232 contentores com alimentos do Programa Alimentar Mundial (PAM) da ONU, estava a caminho de Mombaça (Quénia) quando foi apresado pelos salteadores.

Representantes de Ravalomanana e de Rajoelina estão em negociações

Representantes do ex-presidente Marc Ravalomanana e do líder de transição Andry Rajoelina estão em negociações desde quinta-feira em Madagáscar, sob a égide da ONU, informou esta sexta-feirafonte diplomática. As discussões, segundo também foi confirmado por fonte próxima de Ravalomanana, estão a decorrer nas instalações da embaixada do Senegal em Antananarivo, nelas participando um emissário dos antigos presidentes malgaxes Didier Ratsiraka (1975-1993 e 1997-2002) e Albert Zafy (1993-1996). "Espera-se que seja possível chegar a uma plataforma de entendimento para uma gestão consensual durante a transição", declarou uma fonte diplomática próxima do processo. Raharinaivo Andrianantoandro, porta-voz do TIM, partido de Marc Ravalomanana, confirmou o bom andamento das negociações. "Desejamos que o nosso presidente (Ravalomanana) participe nestas negociações, mas a sua segurança terá que ser garantida", afirmou Andrianantoandro. Marc Ravalomanana, abandonado pelo exército e perante a pior crise que conheceu desde a sua acessão ao poder em 2002, demitiu-se em 17 de Março e entregou os seus poderes a uma comissão militar, encontrando-se actualmente no exterior do país. Os militares transferiram de imediato os poderes para Andry Rajoelina, então líder da oposição e hoje a chefiar a Alta Autoridade de Transição (HAT).

Japão dá 3 mil USD a brasileiros desempregados para deixarem o país

Com o agravamento da situação económica, o Japão deu início este mês a um polémico registo de imigrantes descendentes de japoneses desempregados, a maioria brasileiros e peruanos, dando três mil dólares para estes trabalhadores deixarem o país. Além do subsídio de três mil dólares, cada dependente do trabalhador terá ainda direito a um valor adicional de dois mil dólares. Nobuo Okuma, 60 anos, da cidade de Oizumi, na província de Gunma, é um dos que pensa aceitar o benefício. "Por enquanto, estou recebendo o seguro de desemprego e continuo a procurar uma vaga de trabalho. Se o seguro acabar e não conseguir recolocação, então o jeito vai ser voltar ao Brasil", diz o trabalhador, que está no país há três anos. No entanto, em alguns sectores da comunidade, a medida do Governo não foi bem recebida: "O Governo teve 20 anos para criar uma estrutura para esses trabalhadores e integrá-los na sociedade local, no entanto nada disso foi feito e agora o Japão quer simplesmente se livrar desses trabalhadores", critica o sindicalista e activista social Francisco Freitas. Já Carlos Zaha, presidente do Brasil Fureai, um grupo que foi criado para ajudar os brasileiros desempregados, defendeu a criação de uma entidade que actue no país e evitar que os trabalhadores precisem deste benefício. "Precisamos criar uma comunidade forte, activa e que pensa, para buscar soluções rápidas para os problemas actuais", diz Zaha. Assim como fez a Espanha no ano passado, quando deu início ao Plano de Retorno Voluntário, o Japão vai proibir o regresso ao país com visto de trabalho a quem aceitar o benefício. Só que, ao contrário do país europeu, que estipulou um prazo de três anos, o arquipélago ainda não definiu por quanto tempo será suspenso o visto. Quando foi anunciada a medida, a Embaixada enviou uma nota ao Ministério das Relações Exteriores do Japão, colocando-se contra a decisão. "O texto estava mal redigido e dava a entender que quem pegasse o dinheiro não poderia voltar nunca mais ao Japão", justifica Patrícia Cortês, secretária do Sector de Comunidade da Embaixada do Brasil em Tóquio Esta semana, o Governo divulgou uma nota com mais detalhes sobre o projecto. "Agora eles deixaram claro que o objectivo é ajudar os que estão muito necessitados e não têm condições de pagar uma passagem de volta ao Brasil", conta a diplomata brasileira, que considera a medida justa e humanitária. "O Japão não vai gastar uma fortuna com uma família para daqui dois meses ela voltar para cá; eles não querem financiar férias no Brasil", explica. Segundo fontes do Governo de Tóquio, o período não foi definido ainda porque o executivo quer esperar uma reacção da economia japonesa. "Na hora em que a economia reaquecer, eles vão precisar dessa mão-de-obra de novo", lembra Patrícia Cortês. Na mesma semana em que anunciou a doação do dinheiro aos brasileiros no Japão, o Governo de Tóquio divulgou um projecto de ensino do idioma e da cultura local aos estrangeiros, destacando uma verba de 10,9 milhões de dólares (8,2 milhões de euros) para a inciativa, que deverá beneficiar cerca de 5 mil pessoas. A crise internacional está a provocar uma das piores recessões no Japão desde a Segunda Guerra Mundial e cerca de 50 mil brasileiros enfrentam a ameaça de demissões, havendo já casos de quem perdeu o emprego, o tecto e precise do auxílio da comunidade.

Papa Bento XVI exprime dor pelas vítimas do sismo

Papa Bento XVI exprime dor pelas vítimas do sismo

O papa Bento XVI exprimiu esta sexta-feira a sua dor pela morte de 289 pessoas no sismo que atingiu duramente a região italiana do Abruzos e pediu que todas as pessoas e instituições ajudem a resolver os problemas mais urgentes da tragédia. Estas considerações foram manifestas numa mensagem lida em seu nome pelo seu secretário pessoal, Georg Ganswein, no início dos funerais de Estado que estão a ser realizados em Aquila, a cidade mais afectada pelo tremor. "Neste momento dramático em que a grande tragédia atingiu esta terra, estou espiritualmente convosco para compartilhar a vossa angústia, implorar a Deus o descanso eterno para as vítimas, pela recuperação rápida dos feridos e força para evitar o desalento", afirma o sumo pontífice na sua mensagem. Bento XVI fez também saber que enviou o seu Secretário de Estado, o cardeal Tarcisio Bertone, para celebrar os funerais com uma mensagem de encorajamento às famílias dos mortos, feridos e desalojados. Sublinhou ainda que a violência do sismo causou situações de grandes dificuldades, mas que existe desde a primeira hora uma "crescente onda de solidariedade entre as pessoas, graças á qual foram organizadas as primeiras ajudas, com uma acção sempre decisiva do Estado, instituições eclesiásticas e de privados". Na sua mensagem lida por Ganswein, papa indicou que o sismo também foi sentido no Vaticano (Roma fica a 80 quilómetros de Aquila) e que desde o primeiro momento seguiu de perto os acontecimentos com grande reocupação. O papa prevê visitar em breve as zonas tocadas pelo sismo, segundo referiu na mensagem. "Este é um momento do compromisso, de sintonia com os organismos do Estado envolvidos" nas operações de socorros, afirmou o Bento XVI, considerando que "apenas a solidariedade pode permitir ultrapassar prova tão dolorosa". O sumo pontífice implorou a ajuda da Virgem Maria e pediu a Deus que "seque as lágrimas e cure as feridas" das vítimas do sismo. Segundo o último balanço oficial de vítimas, pelo menos 289 pessoas morreram em consequência do abalo sísmico na Itália.

 Abdelaziz Bouteflika reeleito para 3º mandato

Abdelaziz Bouteflika reeleito para 3º mandato

O estadista argelino, Abdelaziz Bouteflika, foi reeleito, esta sexta-feira,

Ler mais...
Governo zimbabweano não vai nacionalizar empresas

Governo zimbabweano não vai nacionalizar empresas

Pretende facilitar a participação plena do povo nos sectores económicos

Ler mais...
Argélia e Zimbabwe negoceiam petróleo e gás

Argélia e Zimbabwe negoceiam petróleo e gás

 O Zimbabwe foi grande importador do petróleo e do gás da Argélia.

Ler mais...
Página 343 de 347

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414