O País Online - A verdade como notícia

Sexta-feira
31 de Março
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Internacional Internacional “Prevenção de conflitos deve ser a prioridade máxima da ONU”, António Guterres

“Prevenção de conflitos deve ser a prioridade máxima da ONU”, António Guterres

Novo secretário-geral falava no seu primeiro discurso após a tomada de posse

O novo secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas), António Guterres, defendeu, hoje, durante sua primeira intervenção após a tomada de posse a 1 deste mês, "uma nova abordagem" para prevenir as guerras, perante o Conselho de Segurança do órgão.

Guterres defendeu que a ONU deve prestar muita mais atenção à prevenção de conflitos e à mediação, adiantando ter começado a estimular reformas nesse sentido.

"Devemos reequilibrar o nosso foco sobre a paz e segurança. Durante décadas esteve dominado pela resposta ao conflito. Para o futuro, devemos fazer muito mais para prevenir a guerra e manter a paz", disse.

Para António Guterres, quem pediu que 2017 seja um ano para a paz, a prevenção de conflitos deve ser a prioridade máxima da ONU.

Para isso, ressaltou o secretário-geral, será preciso fazer alterações na "cultura, estratégia, estrutura e operações" do órgão. Guterres destacou, igualmente, a necessidade de que a ONU trabalhe mais próxima dos países-membros, ampliando a cooperação entre eles.

"Muitas oportunidades de prevenção se perderam porque os países-membros desconfiam dos motivos dos outros e por preocupações sobre a soberania nacional", defendeu.

António Guterres sucedeu Ban Ki-moon com promessas de fazer evoluir a ONU e redobrar os esforços para resolver as crises mundiais.


 



 

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -30-03-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa 390