O País Online - A verdade como notícia

Sexta-feira
31 de Março
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Internacional Internacional “Yes we can, yes we did”, Barack Obama

“Yes we can, yes we did”, Barack Obama

Barack Obama fez ontem o seu último discurso como Presidente dos Estados Unidos da América

Barack Obama fez, na noite de ontem, o último discurso enquanto Presidente dos Estados Unidos da América, perante uma plateia de 18 mil pessoas no McCormick Place, em Chicago.

Obama, que avaliou positivamente o seu mandato, substituiu o “Yes we can” (sim, nós podemos), por “Yes we did” (sim, nós fizemos) e disse que deixou o país melhor do que encontrou.

Barack Obama reconheceu que apesar do caráter histórico da sua eleição como primeiro Presidente afro-americano, o racismo continua vivo nos EUA e que há mais trabalho a fazer para eliminar os preconceitos contra minorias.

"Depois da minha eleição, falou-se muito de uns Estados Unidos pós-raciais. Essa visão, ainda que bem-intencionada, nunca foi realista. Porque a raça continua a ser uma força potente e frequentemente divisiva da nossa sociedade", disse Obama.

Nas questões de política externa, Obama apelou para que os Estados Unidos mantenham a sua preponderância na ordem mundial: "rivais como a Rússia ou a China não podem superar a nossa influência no mundo".

Sem nunca mencionar Donald Trump, Barack Obama, pediu união aos americanos: "vamos vencer ou falhar juntos. Todos nós, independentemente do partido, devemos entregarmo-nos à tarefa de reconstruir às nossas instituições democráticas".

O Público gritou por várias vezes mais quatro anos. No fim, Obama agradeceu aos americanos por o terem feito um melhor presidente e um "melhor homem" nos últimos oito anos.

Barack Obama deixou ainda um agradecimento especial à mulher, Michelle Obama: "nos últimos 25 anos não tens sido apenas minha esposa e mãe das minhas filhas. Tens sido a minha melhor amiga."

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -30-03-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa 390