O País Online - A verdade como notícia

Sexta-feira
21 de Julho
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Internacional Internacional Norte-americanas comandam lista das mulheres mais poderosas do mundo

Norte-americanas comandam lista das mulheres mais poderosas do mundo

Lista das mulheres mais influentes do mundo inclui apenas três africanas

 

Anualmente, a Forbes lança o seu ranking das 100 mulheres mais poderosas. O País apresenta aqui as oito mulheres mais poderosas do mundo e as três mulheres africanas que constam da lista, de acordo com a publicação da Forbes, feita ano passado.

1ª Angela Merkel

A chanceler alemã lidera o "ranking" da Forbes mulheres mais poderosas do mundo, estando no topo há seis anos. Merkel lidera o Governo alemão desde 2005 e consta desta lista da Forbes todos os anos desde então. Este ano enfrenta novas eleições, sendo que nesta altura tem a popularidade mais baixa devido à crise dos refugiados.

 2.ª Hillary Clinton

Hillary Clinton esteve nos holofotes da media, ano passado, devido à sua candidatura ao cargo de presidente dos Estados Unidos da América. Além de ter sido candidata à presidência dos EUA, em 2016, Hillary foi Secretária de Estado norte-americana de 2009 a 2013; Senadora de Nova Iorque, entre 2001 e 2009; e Primeira-Dama, de 1993 a 2001.

 3ª Janet Yellen,

Janet Louise Yellen é presidente da Federal Reserve Board (FED), nos EUA, nomeada a partir de 1 de Fevereiro de 2014. Nasceu em Brooklyn, Nova Iorque, EUA, a 13 de Agosto de 1946) é uma economista e professora. Federal Reserve Board é o sistema de bancos centrais dos Estados Unidos.

 4.ª Melinda Gates

Melina Gates, esposa de Bill Gates, é ex-funcionária da Microsoft, co-fundadora e co-presidente da Fundação Bill e Melinda Gates. A sua nomeação na Forbes deve-se ao trabalho de filantropia que vem realizando junto do seu marido. A Fundação doou em 2015 mais de quatro mil milhões de dólares, a maior contribuição desde que foi fundada em 2000.

 5.ª Mary Barra

Mary Barra é a primeira mulher a ocupar o cargo de Presidenta da General Motors Company. Segundo a Forbes, o ano 2015 foi bom para Mary Barra, dentro da General Motors. Em Janeiro fez dois anos na liderança da empresa. Em Abril de 2014, Barra foi destaque na capa da Times, que a colocou entre as “100 Pessoas Mais Influentes do Mundo”.

 6.ª Christine Lagarde

Christine Lagarde nasceu a 1 de Janeiro de 1956, na França. É Directora-Geral do FMI e a primeira mulher a ocupar o cargo mais alto da organização. Já ocupou os cargos de Ministra das Finanças, Indústria e Emprego, Ministra da Agricultura e Pescas no governo François Fillon. No governo de Dominique de Villepin ocupou o cargo de Ministra do Comércio Exterior. Desde que ascendeu no FMI, tem gerido várias crises económicas no mundo.

 7.ª Sheryl Sandberg

Sheryl Sandberg é Administradora da empresa Facebook, Com pós-graduação feito em Harvard. Chegou a ser Chefe de Gabinete do Secretário de Estado do Tesouro norte-americano, Larry Summers. Em 2008, tornou-se COO (“Chief Operation Officer”) do Facebook. Antes de entrar para o Facebook, Sandberg foi Vice-Presidente de vendas globais e operações online da Google. 

8.ª Susan Wojcicki

Susan Wojcicki é presidente do Youtube e é a funcionária número 16 da Google, empresa dona do YouTube. Foi Wojcicki que pressionou, segundo a Forbes, a Google a comprar o Youtube, uma aquisição de 1,65 mil milhões de dólares. Hoje o Youtube tem mais de mil milhões de visitantes únicos a cada mês e está avaliada em 70 mil milhões de dólares. É mãe de cinco filhos e é constantemente citada como um exemplo de equilíbrio e carreira profissional.

 

Mulheres mais poderosas de África

Folorunsho Alakijan

Segundo a Forbes, Folorunsho Alakijan é a 80ª mulher mais poderosa do mundo e primeira de África. A nigeriana de 65 anos é empresária que migrou da indústria da moda para a petrolífera. Hoje Alakija é vice-presidente da Famfa Oil, uma empresa de prospecção que detém 60 por cento de um dos maiores blocos daquele país, o OML 127.

Ellen Johnson-Sirleaf

Na 83ª posição está Ellen Johnson-Sirleaf, presidente da Libéria, que, em 2006, recebeu o nobel da paz em reconhecimento ao seu trabalho. Com 77 anos de idade, Ellen Johnson-Sirleaf sai do poder este ano. Durante o seu mandato, após a guerra civil na Libéria, ela conseguiu negociar acordos, reconstruir infra-estruturas e acabar com sanções ao seu país. Também é reconhecida por defender os direitos das mulheres.

Ameenah Gurib-Fakim

A presidente do Arquipélago das Maurícias, Ameenah Gurib-Fakim, ocupa a 96ª posição no ranking da Forbes. Fakim é uma cientista especializada em Biodiversidade e fundadora do Centro de Investigação de Fitoterapia sem qualquer experiência política. Foi eleita presidente em Junho do ano passado e no seu mandato tem aproveitado para mostrar preocupações na área das ciências, nomeadamente, no que diz respeito ao aquecimento global.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-07-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa401