O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
27 de Abril
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Internacional Internacional Detido suspeito do ataque ao autocarro do Dortmund

Detido suspeito do ataque ao autocarro do Dortmund

Suspeito do ataque ao autocarro do Dortmund acusado de tentativa de homicídio

As autoridades alemãs prenderam, hoje, um homem suspeito de estar por trás do ataque contra o autocarro do Borussia Dortmund, no passado dia 11 de Abril.

O homem de 28 anos, identificado como Sergei V., de nacionalidade alemã e russa, é acusado de tentativa de homicídio. O motivo que alegadamente o terá levado a colocar explosivos perto do autocarro da equipa de futebol prende-se com razões económicas, afirma a BBC, citando declarações da procuradoria alemã.

Sergei V., que estava hospedado no mesmo hotel da equipa alemã, pretendia obter lucro através de especulação no mercado, tendo comprado, antes do jogo e do ataque, acções do Borussia Dortmund.

Segundo o comunicado da procuradoria citado pela BBC, o suspeito terá adquirido 15 mil acções, no valor de 78 mil euros. Se as acções do Borussia Dortmund caíssem na sequência do ataque, Sergei V. teria um lucro bastante superior ao valor investido inicialmente, escreve o Notícias ao Minuto.

Muito se especulou sobre a autoria do ataque do passado dia 11 de abril. Inicialmente, a polícia alemã seguiu a pista de que se trataria de um ataque terrorista com ligações ao extremismo islâmico ou à extrema-direita.

Na sequência desta investigação estiveram cartas encontradas perto do local das explosões que, dizem agora as autoridades, terão sido colocadas para levar as pessoas a pensarem que o terrorismo estava por trás do ataque.

Marc Bartra, defesa espanhol da equipa alemã, ficou ferido na sequência das três explosões, bem como um polícia. O jogo foi adiado para o dia seguinte e o Mónaco acabou por vencer o Dortmund por 3-2.

 


 

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -26-04-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa 393