O País Online - A verdade como notícia

Domingo
25 de Junho
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Política Política José Pacheco: uma figura marcadamente polémica!

José Pacheco: uma figura marcadamente polémica!

Actual ministro da Agricultura mais uma vez é notícia...
..mais de 100 pessoas morreram asfixiadas nas celas onde estavam detidas por protestarem contra os resultados das eleições gerais de 1999. Era governador de Cabo Delgado...José Pacheco.

A polémica voltou a cruzar os caminhos de José Pacheco, actual ministro da agricultura. Tido como uma pessoa rígida e inflexível, o também membro da comissão política da Frelimo foi notícia em vários órgãos de comunicação social nacionais e internacionais, por conta do seu alegado envolvimento em negociatas de madeira com empresários de duvidosa idoneidade, de nacionalidade chinesa. A notícia tem como base uma investigação da Agência britânica Ambiental.

Na verdade, este não é o primeiro escândalo em que o nome de José Pacheco aparece associado senão vejamos:

Em 2010, os jornais despoletam um caso onde José Pacheco, então ministro do Interior, celebra um contrato de concessão com uma empresa denominada Semlex para a produção e emissão de bilhetes de identidade e passaportes biométricos. O contrato de concessão com a Semlex foi firmado na modalidade de ajuste directo. A Semlex começou a produzir os referidos documentos e só 8 meses depois é que veio a registar-se, ou seja, a 9 de Julho de 2010!  Pacheco nunca conseguiu explicar este negócio e acusou este jornal de “promover intriga e especulação” sem, no entanto, esclarecer onde a Semlex se havia registado, em Moçambique, antes de Outubro de 2009, e como havia conseguido assinar contrato com o governo moçambicano e assegurar que o mesmo tivesse visto do Tribunal Administrativo e começasse a produzir bilhetes de identidade e passaportes biométricos em Moçambique? estas perguntas nunca foram esclarecidas e nem a Procuradoria-Geral da República esclareceu o caso.

Leia mais na edição impressa do «Jornal O País»
 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-06-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa402