O País Online - A verdade como notícia

Sexta-feira
22 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Política Política Recenseados mais de 220 mil jovens para o serviço militar

Recenseados mais de 220 mil jovens para o serviço militar

Destaque vai para Cabo Delgado que atingiu 130%, enquanto Gaza, Tete e Niassa atingiram, todas, 126%

Mais de 220 mil jovens foram recenseados, durante a última campanha de registo para o serviço militar, que decorreu de Janeiro ao último dia de Fevereiro deste ano, em todo o território nacional, referem dados ontem divulgados pelo Ministério da Defesa Nacional (MDN).

Segundo os dados, no total, foram registados 220 211 jovens de ambos os sexos.

O recenseamento militar abrangeu todos os jovens que completaram, até ao último dia, 18 anos de idade.

Na campanha em referência, o MDN tinha instalado 1 720 postos de recenseamento, agentes recenseadores capacitados, bem como adidos de defesa na diáspora.

Falando em conferência de imprensa convocada para anunciar o balanço do processo, o director nacional dos Recursos Humanos do MDN, Edgar Cossa, destacou o elevado número de mulheres recenseadas, que foi de 71 890.

“Geralmente, neste período de recenseamento, os nossos delegados a nível das províncias têm feito uma competição positiva para que se alcance e se ultrapasse as metas”, disse Cossa, destacando a cidade de Maputo, que atingiu 167 por cento da meta estabelecida para a capital do país, seguida da província central da Zambézia e da província Maputo, com 148 e 141 por cento, respectivamente.

Do balanço, há também destaque para a província de Cabo Delgado, que atingiu 130%, enquanto Gaza, Tete e Niassa atingiram, todas, 126%.

“O cruzamento definitivo irá ocorrer após o dia 30 de Março e também vai permitir-nos ter os dados dos cidadãos, nossos compatriotas, recenseados na diáspora, porque também são obrigados a recensear-se nos termos da lei”, afirmou.

Estabelecendo uma comparação com o ano anterior, Cossa disse que se registou a subida de um por cento.

Durante o evento, também anunciou a criação de novas unidades orgânicas do MDN. Trata-se da Inspecção da Defesa Nacional, Direcção Nacional de Educação Cívica e Patriótica, Direcção de Tecnologias de Informação e Comunicação e Direcção de Estudos, Planificação e Projectos.


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414