O País Online - A verdade como notícia

Sexta-feira
24 de Março
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Política Política Japão vai apoiar projecto de transporte em Maputo

Japão vai apoiar projecto de transporte em Maputo

Cooperação

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, anunciou, ontem, que o seu governo vai apoiar Moçambique por via da formação de mil jovens moçambicanos em diversas áreas de conhecimento, ao longo dos próximos cinco anos, em apoio a uma das prioridades definidas pelo governo no seu programa quinquenal, que é o desenvolvimento do capital humano. Deste modo, Shinzo Abe considera que o país poderá dispor de pessoas responsáveis pelo desenvolvimento de Moçambique. Este anúncio foi feito após a reunião que teve lugar na sede do governo japonês, no seguimento da visita oficial que o Presidente da República, Filipe Nyusi, realiza ao Japão, desde a noite da passada segunda-feira.

O governante nipónico garantiu, ainda, que o seu governo vai continuar a apoiar as empresas japonesas que decidirem investir em Moçambique. “assim, o Japão vai crescer com Moçambique, tendo como foco o Corredor de Desenvolvimento de Nacala, que é uma artéria principal do sudeste de África, e realizaremos a nossa cooperação económica com o melhoramento das infra-estruturas, além de oferecer apoio para o estabelecimento de empresas japonesas em Moçambique”, disse Abe.

O primeiro-ministro do Japão falou, ainda, da cooperação entre os dois países na protecção e exploração do mar, bem como no domínio internacional, com destaque para concertações nos organismos internacionais em que os dois Estados são membros, especialmente nas Nações Unidas, e agradeceu o encorajamento de Moçambique para que Japão resolva diferendos com países vizinhos como China e Coreia do Norte tendo sempre o diálogo como caminho.

Moçambique e Japão assinaram notas diplomáticas sobre a cooperação financeira não reembolsável, em que o “país do sol nascente” se compromete a financiar a construção de três pontes ao longo da estrada Pemba-Palma, sobre os rios Messalo 1, Messalo 3 e Munguende. Entretanto, não foi revelado o montante do investimento a ser realizado.

Foi, igualmente, assinado um memorando de entendimento entre o Ministério dos Transportes e Comunicações de Moçambique/Conselho Municipal de Maputo e o Ministério de Economia, Comércio e Indústria/Ministério de Terras, Infra-Estruturas, Transportes e Turismo, ambos do Japão, para o apoio na implementação de um sistema de transporte público urbano na cidade de Maputo. Também não foram fornecidos detalhes sobre este projecto. 

Agricultura  

O Presidente da República, Filipe Nyusi, disse à imprensa que, nas conversações com o governo japonês, enfatizou a necessidade de se acelerar a implementação do projecto ProSavana, porque a parte que cabe ao Japão está a decorrer a um passo lento. Nyusi recebeu a garantia de que o mesmo será acarinhado e alavancado.

Encontro com o imperador

Ainda ontem, o Presidente da República foi recebido pelo imperador Akihito no seu palácio, no coração de Tóquio. O monarca concedeu a Filipe Nyusi uma audiência de cerca de 40 minutos.

Por seu turno, Filipe Nyusi recebeu, em audiência, várias entidades japonesas, com destaque para o governador do Banco Japonês para Cooperação Internacional; presidente da empresa Nexi; e almoçou com a direcção da empresa Sumimoto, a qual assinou um contrato com a Electricidade de Moçambique para a construção de uma central eléctrica em Temane, avaliada em 190 milhões de dólares. O Chefe de Estado recebeu, ainda, os embaixadores dos países da CPLP acreditados no Japão, depois de, terça-feira, ter reunido com parlamentares japoneses.


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -24-03-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa 390