O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
21 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Política Política Angola encoraja Nyusi a persistir no diálogo para o alcance da paz

Angola encoraja Nyusi a persistir no diálogo para o alcance da paz

Cessação dos ataques armados

O ministro da Defesa de Angola e vice-presidente do MPLA, João Lourenço, encorajou ontem o Chefe de Estado, Filipe Nyusi, a apostar no diálogo para o alcance da paz. Na visita de um dia que efectuou, este domingo, a Moçambique, o governante angolano manteve um encontro com Filipe Nyusi, na Ponta Vermelha, do qual não houve nenhuma comunicação à imprensa. Entretanto, Lourenço reservou alguns minutos, já no Aeroporto Internacional de Maputo (de onde ia partir de regresso ao seu país), para revelar o teor da conversa que manteve com o Chefe de Estado. “Falámos da situação vigente em Moçambique, nomeadamente dos progressos registados nos últimos dias na tentativa de busca da paz definitiva. Encorajamos o Presidente Filipe Nyusi a continuar a desenvolver esforços para que a paz seja alcançada por via do diálogo”, disse Lourenço.

Horas antes do encontro com Filipe Nyusi, o ministro da Defesa angolano teve um frente-a-frente com o seu homólogo moçambicano, Atanásio N’tumuke, sem, também, falar à imprensa no local. Igualmente, aproveitou a conferência de imprensa que deu no Aeroporto de Maputo para falar do sector da defesa. João Lourenço disse que as relações nesta área estão muito aquém do desejável, sendo necessário, por isso, reforçar a cooperação.

Lourenço trouxe, também, uma mensagem do presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, a Filipe Nyusi sobre o já anunciado fim da vida política do estadista angolano, a partir de 2018. Aliás, Lourenço deverá ser o substituto de José Eduardo dos Santos no partido libertador, tendo sido anunciado como o candidato do MPLA às presidenciais de Agosto próximo.

 


 

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -21-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414