O País Online - A verdade como notícia

Segunda-feira
29 de Maio
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Política Política Verónica Macamo pede aos parceiros que retomem apoio

Verónica Macamo pede aos parceiros que retomem apoio

Líder da AR destaca iniciativas que estão a ser desenvolvidas pelo Governo e pelo Banco Central para retoma do crescimento económico

A situação económica nacional foi uma das notas de destaque no discurso de encerramento oficial da quinta sessão ordinária do parlamento nacional, proferido pela respectiva presidente, Verónica Macamo.

A líder do Parlamento destacou as iniciativas que estão a ser desenvolvidas pelo Governo e pelo Banco Central, para a retoma do crescimento económico, mas defendeu a pertinência do apoio dos parceiros internacionais para encurtar as etapas. "Para responder aos efeitos económicos e sociais resultantes da política restritiva, o Governo e o Banco Central têm tomado medidas que começam a surtir efeitos, tais como a apreciação do metical em relação ao dólar e redução da inflação. Nesse âmbito, tendo em conta os esforços do Governo para a retoma da economia, apelamos à solidariedade dos parceiros de cooperação e da comunidade internacional, que sempre nos têm apoiado, a retomarem a ajuda ao nosso país, de modo a continuarmos a consolidar a nossa economia, os ganhos da nossa democracia, o esforço produtivo das populações e o nosso processo de desenvolvimento em prol do bem-estar do nosso povo", apelou.
Depois de vários debates dentro e fora do Parlamento acerca da aprovação da Conta Geral do Estado de 2015, envolta em polémicas derivadas da inscrição das chamadas “dívidas ocultas" que financiaram as empresas ProIndicus e MAM, Verónica Macamo falou, pela primeira vez, sobre o assunto e justificou as razões que ditaram a posição do Parlamento, por força do voto da maioria.

"Com relação à dívida pública referente às garantias concedidas às empresas Ematum, ProIndicus e MAM, urge sublinhar que a sua inclusão na Conta Geral do Estado de 2015, aprovada nesta sessão, visou essencialmente permitir maior controlo das acções subsequentes de acompanhamento e fiscalização por parte da Assembleia da República", explicou Macamo.


Paz e estabilidade

O diálogo político em curso entre o Governo e a Renamo, que resultou no acordo de tréguas por tempo indeterminado, mereceu elogios por parte da presidente do Parlamento.

Macamo enalteceu a "lucidez" do Presidente da República, Filipe Nyusi, pela sua "visão" no estabelecimento daquilo que classificou de "plataforma ideal de diálogo, com maior interacção, envolvimento e apropriação das partes".

Segundo Macamo, foi a visão do Chefe de Estado “que permitiu ir simplificando o processo de diálogo visando o alcance da paz efectiva e perene”.

Elogios foram, também, deixados para o líder da Renamo, que, segundo Verónica Macamo, vem apresentado um discurso de “pacificação”.

“Vemos, também, um sentimento de pacificação no discurso do líder da Renamo, Afonso Dhlakama, cujos pronunciamentos públicos merecem a nossa satisfação e saudação”, expressou a segunda maior figura da hierarquia do Estado moçambicano.

 

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -29-05-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa 398