O País Online - A verdade como notícia

Terça-feira
22 de Agosto
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Política Política Primeiro-ministro quer cooperação com Vietname na produção de arroz

Primeiro-ministro quer cooperação com Vietname na produção de arroz

Moçambique pretende cooperar com Vietname nos domínios da pesquisa, produção e comercialização de sementes agrárias

O primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, expressou o interesse de Moçambique cooperar com Vietname nos domínios da pesquisa, produção e comercialização de sementes agrárias, particularmente de arroz. “Esta é uma frente em que temos de apostar, porque a agricultura em Moçambique, tal como no Vietname, foi eleita prioridade”, disse Carlos do Rosário, citado pela Agência de Informação de Moçambique (AIM).

O governante falava no encontro que manteve, ontem, com os representantes da fábrica de produção de sementes de arroz, a “Thai Binh Seed Corporation”, localizada na província vietnamita de Thai Binh, no âmbito da visita oficial de quatro dias que, desde segunda-feira, está a realizar àquele país asiático.

O primeiro-ministro sugeriu que as embaixadas dos dois países, com apoio do Ministério da Agricultura e da multinacional vietnamita Viettel, coordenem acções para que os técnicos da “Thai Binh Seed Corporation” visitem Moçambique, com vista a avaliar as condições para a efectivação da intenção. “Para nós, a visita devia ocorrer já em Outubro, por se tratar de um mês em que arranca a época agrícola. Seria bom que a visita acontecesse exactamente nesse período”, disse.

No país, a empresa trabalharia, primeiro, com o Instituto de Investigação Agrária de Moçambique (IIAM) e, posteriormente, identificaria parceiros nacionais que já trabalham na produção de sementes. Assim, segundo Carlos Agostinho do Rosário, “juntaríamos esforços que culminariam com o desenho de um modelo de produção de sementes para Moçambique”.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-08-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa411