O País Online - A verdade como notícia

Terça-feira
24 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Política Política “Ida do PR a Gorongosa mostra que a paz é superior a questões protocolares”

“Ida do PR a Gorongosa mostra que a paz é superior a questões protocolares”

“Atitude do PR está em conformidade com o discurso de que a humildade é fundamental”, Tomás Vieira Mário

O recente encontro entre Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama, nas matas da Gorongosa, mereceu destaque no Programa Pontos de Vista da STV. Filipe Nyusi ‘quebrou o protocolo’, este domingo, e deslocou-se pessoalmente à serra da Gorongosa para negociar a paz com o líder da oposição.

Tomás Vieira Mário diz que a atitude do PR está em conformidade com o seu discurso de que a humildade é fundamental para o processo de reconciliação. Vieira Mário diz ainda que o gesto mostra que há condições para se alcançar a paz no país.

Para Ericino de Salema esta poderia ser considerada a notícia do ano, daí que congratula o gesto de Filipe Nyusi e diz que é de atitudes como estas que o país precisa para se alcançar a tão desejada paz.

“Não é fácil um Chefe de Estado fazer-se às matas para manter um encontro com um líder da oposição que também é um líder de uma força militar, com uma capacidade que até provem o contrário, ninguém conhece”, apontou De Salema, que também referiu que tal gesto reforça a posição de que Filipe Nyusi está preocupado com o resultado final e não com questões processuais ou protocolares.

Por outro lado, os analistas destacam a abertura de Afonso Dhlakama em receber o Chefe do Estado, sobretudo por ter sido alvo de atentados até então não esclarecidos.

Mas não é só a abertura de Afonso Dhlakama que foi elogiada. Ericino de Salema e Tomás Vieira Mário louvam a abordagem de Filipe Nyusi nas mediações para a paz, em relação aos anteriores presidentes.

“O Presidente da República despiu-se de todos os seus poderes de mais alto magistrado da nação… Não me lembro que isto tenha acontecido alguma vez no diálogo entre os Presidentes da República de Moçambique, Joaquim Chissano e Armado Guebuza, um acto em que o Chefe de Estado é que vai ter com Afonso Dhlakama no mato”, referiu Tomás Vieira Mário, acrescentando que Nyusi está a optar por uma estratégia mais humilde e aberta.

Os analistas esperam que este tipo de atitudes se traduzam em acções concretas visando a reconciliação e paz efectiva no país.

 

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -24-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa420