O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
21 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Política Política Frelimo na recta final dos preparativos para o 11º Congresso

Frelimo na recta final dos preparativos para o 11º Congresso

Restauração da paz efectiva, aumento da produção e produtividade agrícola debatidos no Congresso

Enquanto a contagem decrescente rumo ao 11º Congresso marca 16 dias em falta, a Frelimo garante que está quase no fim dos preparativos para a reunião considerada magna do partido. Durante uma conferência de imprensa sobre o ponto de situação das actividades de preparação, o porta-voz do partido, António Niquice, assegurou que o ritmo dos trabalhos supera a previsão.

Niquice destacou como exemplos a conclusão das obras de construção do pavilhão que vai acolher o evento, as reuniões de concertação mantidas a todos os níveis, bem como os apoios que a Frelimo tem vindo a receber dos seus militantes para a realização do Congresso. “Estamos acima daquilo que estava projectado para estas alturas. Temos estado a receber apoios. Podemos assegurar que, dos restantes dias, estarão criadas todas as condições para que o XI Congresso fique para história do país “, garantiu Niquice.

De sexta-feira até ontem, as brigadas centrais do partido estiveram a trabalhar nas províncias onde estudaram com os militantes do partido, a nível provincial, os documentos que vão ser debatidos durante os seis dias do Congresso. “O objectivo é aprofundar o estudo dos documentos que vão nortear o Congresso. Com o estudo e debate dos documentos pelos delegados e convidados ao nível das províncias, a Frelimo pretende buscar ideias que vão contribuir para a formulação de políticas públicas em Moçambique”, explicou Niquice.

A restauração de uma paz efectiva, o aumento da produção e produtividade agrícola também constam da agenda. “Há uma preocupação reiterada do Presidente Filipe Nyusi em resgatar a paz e devolver a tranquilidade de forma definitiva e incondicional em Moçambique”, sublinhou o porta-voz da Frelimo.

Pelo menos 3.500 pessoas, incluindo delegados e convidados nacionais e estrangeiros, deverão participar no evento. O Congresso também deverá contar com a participação de representantes da comunidade moçambicana na diáspora, bem como de delegados onde o partido tem as suas estruturas, na Europa, África, América e Ásia. Os congressos da Frelimo decorrem em intervalos de cinco anos e buscam, sobretudo, aprimorar a máquina política e discutir assuntos de interesse nacional.

 

 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -21-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414