O País Online - A verdade como notícia

Terça-feira
17 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Política Política Frelimo quer fazer do evento a esperança do país

Frelimo quer fazer do evento a esperança do país

Frelimo quer que 11º congresso não seja apenas de consolidação da unidade nacional mais da renovação de esperança do povo unido pelo mesmo ideal

A Comissão Política do partido Frelimo exorta os membros e simpatizantes a fazerem do 11º congresso, que arranca na próxima terça-feira, uma “expressão de esperança” do povo moçambicano. Esta exortação consta do comunicado de imprensa referente à 96ª sessão ordinária daquele órgão, que esteve reunido na quarta-feira.

“A Comissão Política considera que não devemos apenas fazer deste congresso o congresso da consolidação da unidade nacional, da paz e do desenvolvimento, deve sobretudo ser a mais alta expressão de renovação da esperança de um povo unido pelo mesmo ideal e para o mesmo objectivo: construção do progresso e bem-estar do povo moçambicano”, refere o comunicado.

Na mesma sessão, aquele órgão apreciou o calendário de chegada dos delegados e convidados nacionais e estrangeiros ao congresso “e anotou, com satisfação, que estão criadas todas as condições logísticas necessárias para a realização, com sucesso, da magna reunião”.

A menos de cinco dias do arranque do congresso, a Comissão Política avalia positivamente os trabalhos de preparação e deixou uma exortação “a todos os membros, militantes e simpatizantes, bem como toda a população em geral, para continuarem a envolver-se, com dinamismo, nas actividades de preparação e realização do nosso congresso, reiterando a garantia de que as decisões que serão tomadas terão um impacto directo no processo de crescimento e desenvolvimento do nosso Moçambique”.

Angariação de fundos

Membros e simpatizantes do partido Frelimo na província de Sofala contribuíram com pouco mais de seis milhões de meticais para apoio ao XI congresso. Trata-se de um valor arrecadado num jantar de gala, que teve lugar, esta quarta-feira, na cidade da Beira.

Das contribuições dos membros e simpatizantes, a Frelimo angariou cerca de três milhões de meticais e, da colecta no jantar, junto às mesas, foram arrecadados perto de 25 mil meticais.

Estes valores, adicionados aos bilhetes vendidos para a gala, totalizaram seis milhões e 750 mil meticais.

Reafirmar a Unidade Nacional

A primeira-secretária da Frelimo a nível na província central de Manica, Ana Chapo, considera que o XI congresso do partido será um momento de consolidação da unidade nacional, paz, democracia e reconciliação dos moçambicanos.

“Preparamo-nos para melhor representarmos a província. Vamos participar e pensamos que será momento de festa e elevação da unidade nacional e paz, porque Moçambique vai cruzar-se na Matola para discutir os problemas do povo”, disse Chapo, numa conferência de imprensa convocada para dar detalhes sobre os preparativos da delegação de Manica que segue viagem, ainda esta semana, para Maputo.

Falando, esta terça-feira, na cidade de Chimoio, capital provincial de Manica, Ana Chapo afirmou que o congresso vai, igualmente, reforçar as acções do partido em todas as frentes e assegurou estar tudo a postos para que a província seja bem representada, garantindo que as teses da reunião magna serão discutidas tendo em conta a realidade da província e do país em geral.

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -17-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa419