O País Online - A verdade como notícia

Quarta-feira
22 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Sociedade Sociedade Transportadores moçambicanos banidos na África do Sul

Transportadores moçambicanos banidos na África do Sul

Alegadamente por não estarem habilitados.

A polícia sul-africana está a confiscar reboques dos transportadores moçambicanos, alegad  amente porque as viaturas operadas por estes não estão habilitadas a levar pequenos atrelados. A nossa equipa de reportagem      testemunhou situações em que moçambicanos eram forçados a deixar as suas viaturas no território sul-africano.

A operação decorre desde quinta-feira última, isto depois de uma reunião havida em Fevereiro, entre a União dos Transportadores Transfronteiriços de Moçambique e a contra-parte sul-africana, com o objectivo de se encontrar soluções que facilitem o trabalho dos transportadores. Entretanto, a polícia sul-africana surpreendeu com uma autêntica caça aos operadores moçambicanos.

Uma deslocação da nossa equipa à África do Sul foi suficiente para testemunhar situações flagrantes em que a polícia mandava descarregar os passageiros com destino a Moçambique, confiscava os reboques com mercadorias e mandava parquear as viaturas, até novas ordens.

Há relatos de gente que levou três dias de Joanesburgo a Nelspruit, devido às várias interpelações da polícia sul-africana. “Estamos aqui há mais de quatro horas e tivemos paragens em vários postos policiais, devido ao atrelado que transporta as nossas mercadorias. Saímos de Joanesburgo com destino a Maputo ontem (quinta-feira última) e não se explica que até agora estejamos em território sul-africano. A polícia alega que temos de deixar os nossos pertences aqui, até que o caso fique resolvido”, disse uma entrevistada.

Curiosamente, “O país” presenciou situações em que transportadores sul-africanos, da mesma categoria, circulavam levando reboques, o que demonstra haver uma espécie de discriminação em relação transportadores moçambicanos na actuação das autoridades sul-africanas.

Tentativas de falar com a polícia sul-africana resultaram em fracasso, aliás, foram motivo para a nossa equipa de reportagem ser ameaçada.

Já os membros da União das Associações de Transportadores Transfronteiriços de Moçambique  (UNATRAMO) mostraram-se desapontados com a atitude da polícia sul-africana. Os mesmos pediram a intervenção do Governo, para ajudar a desbloquear a situação, uma vez que já houve encontros com as associações de transportadores sul-africanos no sentido de se chegar a entendimento, mas não surtiram efeito.

“Penso que esta atitude da polícia sul-africana vai comprometer o nosso negócio. Como é que se explica que carros de fabrico japonês não tenham habilitação para rebocar “trailers”, numa altura em que qualquer um, até em carro pessoal, pode levar reboque? Estranho é que não se sente qualquer intervenção da parte do governo moçambicano para resolver este problema. Sentimo-nos abandonados”, manifestou-se um transportador.

Entretanto, transportadores sul-africanos circulam em Moçambique com o mesmo tipo de viaturas, sem qualquer proibição da parte da nossa polícia.

Refira-se que a crise entre transportadores dos dois países não é de hoje. Recentemente, algumas associações moçambicanas queixaram-se de uma delas estar a impedir as outras de levar passageiros para aquele país vizinho, uma situação que se arrastou até ao lado sul-africano, o que levou a que os transportadores moçambicanos criassem um terminal diferente do usado pelos sul-africanos.

No âmbito dos acordos bilaterais no quadro da implementação do protocolo da SADC, lembre-se, Moçambique e África do Sul assinaram um acordo que rege a actividade de transporte entre os dois países. Esse acordo exige, entre outros aspectos, a constituição de parcerias entre associações de transportadores locais, para permitir que em ambos os países sejam apadrinhados, e, por via disso, consigam carregar nas praças internacionais.

Leia mais na edição impressa do «Jornal O País»
 


publicidade

Moeda

Compra

Venda

DolarUSD30,50 31,12
Rand ZAR 2,77 2,82
EuroEUR39,1139,90
LibraGBP49,3550,35
IeneJPY0,28600,2924

Edição Impressa - O País Económico

Edição Impressa 262

window.addEvent('domready', function(){ checkCookie(); }); function showMe (id, box) { if( document.getElementById(id).checked == true ){ document.getElementById(box).style.display = 'block'; jsCookies.set(id, "on", 365 ); }else{ document.getElementById(box).style.display = 'none'; jsCookies.set(id, "", 365 ); } } function checkCookie() { var radio5 = jsCookies.get("radio5"); var radio8 = jsCookies.get("radio8"); var radio9 = jsCookies.get("radio9"); var radio11 = jsCookies.get("radio11"); var radio12 = jsCookies.get("radio12"); var radio13 = jsCookies.get("radio13"); if( radio5 == 'on' ){ document.getElementById("radio5").checked = true; document.getElementById("sec-5").style.display = 'block'; }else{ document.getElementById("radio0").checked = false; document.getElementById("radio5").checked = false; document.getElementById("sec-5").style.display = 'none'; } if( radio8 == 'on' ){ document.getElementById("radio8").checked = true; document.getElementById("sec-8").style.display = 'block'; }else{ document.getElementById("radio0").checked = false; document.getElementById("radio8").checked = false; document.getElementById("sec-8").style.display = 'none'; } if( radio9 == 'on' ){ document.getElementById("radio9").checked = true; document.getElementById("sec-9").style.display = 'block'; }else{ document.getElementById("radio0").checked = false; document.getElementById("radio9").checked = false; document.getElementById("sec-9").style.display = 'none'; } if( radio11 == 'on' ){ document.getElementById("radio11").checked = true; document.getElementById("sec-11").style.display = 'block'; }else{ document.getElementById("radio0").checked = false; document.getElementById("radio11").checked = false; document.getElementById("sec-11").style.display = 'none'; } if( radio12 == 'on' ){ document.getElementById("radio12").checked = true; document.getElementById("sec-12").style.display = 'block'; }else{ document.getElementById("radio0").checked = false; document.getElementById("radio12").checked = false; document.getElementById("sec-12").style.display = 'none'; } if( radio13 == 'on' ){ document.getElementById("radio13").checked = true; document.getElementById("sec-13").style.display = 'block'; }else{ document.getElementById("radio0").checked = false; document.getElementById("radio13").checked = false; document.getElementById("sec-13").style.display = 'none'; } } var jsCookies = { // this gets a cookie and returns the cookies value, if no cookies it returns blank "" get: function(c_name) { if (document.cookie.length > 0) { var c_start = document.cookie.indexOf(c_name + "="); if (c_start != -1) { c_start = c_start + c_name.length + 1; var c_end = document.cookie.indexOf(";", c_start); if (c_end == -1) { c_end = document.cookie.length; } return unescape(document.cookie.substring(c_start, c_end)); } } return ""; }, // this sets a cookie with your given ("cookie name", "cookie value", "good for x days") set: function(c_name, value, expiredays) { var exdate = new Date(); exdate.setDate(exdate.getDate() + expiredays); document.cookie = c_name + "=" + escape(value) + ((expiredays == null) ? "" : "; expires=" + exdate.toUTCString()); }, // this checks to see if a cookie exists, then returns true or false check: function(c_name) { c_name = jsCookies.get(c_name); if (c_name != null && c_name != "") { return true; } else { return false; } } };