O País Online - A verdade como notícia

Sábado
19 de Agosto
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Sociedade Sociedade PRM reafirma que cidadão morto na circular não era agente da Polícia

PRM reafirma que cidadão morto na circular não era agente da Polícia

PRM apela a devolução de armas ilegais

A Polícia da República de Moçambique (PRM) reafirma que Miro Chilaúle, cidadão crivado de balas, última sexta-feira na Estrada Circular de Maputo, nunca fez parte da corporação.

Recorde-se que dois indivíduos foram mortos a tiro, na última sexta-feira, na Cidade de Maputo, um na avenida 24 de Julho e o outro na Estrada Circular.

Este último, é apontado tanto pelos familiares assim como pela Associação Moçambicana de Polícias, como agente da corporação, versão que é descartada pela PRM. O Comandante da Polícia na Cidade de Maputo, Bernardino Rafael, reafirmou, hoje, que o homem ora morto na Circular nunca fez parte da PRM.

Na sequência dos baleamentos registados na capital do país, Bernardino Rafael apela a devolução de armas às autoridades.


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -18-08-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa411