O País Online - A verdade como notícia

Quarta-feira
20 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Sociedade Sociedade UEM usa detectores de aparelhos eletrónicos para evitar fraudes

UEM usa detectores de aparelhos eletrónicos para evitar fraudes

Os exames iniciaram nesta segunda-feira

A Universidade Eduardo Mondlane reforçou a segurança para evitar fraudes com recurso a telemóveis, nos exames de admissão que arrancaram na última segunda-feira.

Os exames de admissão eram marcados por fraudes com recurso a telemóveis. Para evitá-las, a UEM está a usar detectores de aparelhos electrónicos, de forma a garantir que nenhum candidato entre na sala com celulares, tablets, calculadoras e outros objectos proibidos. 

A corrida às vagas da mais antiga instituição de ensino superior do país teve a sua largada no dia 9 de Janeiro e tem seu o término previsto para o dia 13 do mesmo mês. Para o ano lectivo de 2017, a universidade tem cerca de 21 mil candidatos para ocupar 5260 vagas nos diferentes cursos. Medicina, Contabilidade e Finanças, Direito, Administração Pública e Economia são os cursos mais concorridos.

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414