O País Online - A verdade como notícia

Sábado
19 de Agosto
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Sociedade Sociedade CDM multada por usar grelhas de empresa que violou direitos autorais

CDM multada por usar grelhas de empresa que violou direitos autorais

CDM poderá responder a um processo-crime por usar indevidamente desenhos industriais em grelhas de cerveja

A empresa Cervejas de Moçambique poderá responder a um processo-crime e pagar uma multa correspondente a 102 salários mínimos, por usar indevidamente desenhos industriais em grelhas de cerveja. A irregularidade foi comprovada, última terça-feira, pela Inspecção Nacional de Actividades Económicas (INAE).

Refira-se que a cervejas de Moçambique compra as grelhas, ou seja, caixas que usa para comercializar a bebida que produz, em duas empresas, a Topac e a Arkay. O que está em causa é que, nos últimos tempos, a empresa Arkay Plastics tem produzido e comercializado à Cervejas de Moçambique grelhas com um desenho que foi originalmente criado pela empresa Topac.

A Topac, empresa igualmente registada no mercado, apresentou queixa à Inspecção Nacional de Actividades Económicas, que de imediato visitou a Cervejas de Moçambique e a Arkay, tendo concluído que, realmente, os direitos autorais da empresa Topac foram violados.

“Visitámos a empresa Arkay e constatámos que esta empresa está a produzir grades para a empresa cervejas de Moçambique que violam os direitos do desenho industrial, em que o dono da marca da patente que está registada no Instituto Nacional Económico é a Topac”, comunicou Rita Freitas, inspectora-geral da INAE.

A inspectora referiu, também, que foram apreendidas 46 mil grades. “As 46 mil grades que foram encontradas são da 2M cerveja preta e Xibuku”, disse. Entretanto, a inspectora deixou claro que o problema não está no conteúdo dos produtos da Cervejas de Moçambique, mas sim nas grades.

Por esta irregularidade, a Cervejas de Moçambique deverá pagar uma multa correspondente a 102 salários mínimos. Segundo a tabela salarial moçambicana, o salário mais baixo é o do sector agrário, fixado em três mil, trezentos e noventa e oito meticais. Feitas as contas, a Cervejas de Moçambique deverá pagar uma multa de pouco mais de trezentos mil meticais (336 396).

Esta é a primeira vez que a INAE intervém num caso relacionado com violação de direitos autorais.

A INAE declarou à imprensa que vai continuar a alargar a sua intervenção, de modo a fiscalizar todos os sectores sobre os quais tem responsabilidade.


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -18-08-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa411