O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
21 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Sociedade Sociedade Ponte Maputo-Katembe “Cada vez mais perto da realidade”

Ponte Maputo-Katembe “Cada vez mais perto da realidade”

Ponte Maputo-Katembe abre em Dezembro

 

Até há cerca de quatro anos era apenas um plano, hoje, é possível ver uma das maiores infra-estruturas em fase avançada de construção. Aliás, não é apenas infra-estrutura, é a esperança de desenvolvimento de uma comunidade que durante a vida toda dependeu de embarcações para chegar à capital.

Com parte dos tabuleiros já colocados, a ponte Maputo-Katembe deverá estar transitável até Dezembro deste ano. Máquinas “roncam” dia e noite e ergue-se, assim, um dos maiores empreendimentos nacionais e, até, do continente, dado ser a maior ponte de África com vão suspenso.

Ontem, “O País” escalou o pilar mais alto da ponte, que tem uma altura de 132 metros e viu de perto trabalhadores que dão de si não somente a força física, mas também a coragem (de estarem pendurados em fios e ferros a uma altura de mais de 130 metros). Estes já fazem a travessia da Baía de Maputo caminhando, algo que nunca tinha acontecido na história do país.

“Entrámos numa fase sensível e crucial, ao mesmo tempo interessante, que é o lançamento do tabuleiro central, o que estará mesmo sobre a Baía de Maputo. Vamos começar a trabalhar naquelas alturas de até mais de 100 metros”, informou Silva Magaia, Presidente do Conselho de Administração da empresa Maputo Sul, responsável pelo projecto, assegurando que o processo deverá afectar o mínimo possível a navegação marítima na baía. “Afectaremos o mínimo possível a navegação, a pesca e o transporte de passageiros”, disse Magaia.

A ponte Maputo-Katembe está orçada em 725 milhões de dólares e terá uma extensão de cerca de três quilómetros, com quatro faixas para a circulação de viaturas, e uma estrada até Ponte de Ouro.

Sabe-se que algumas embarcações que actualmente fazem a travessia Maputo-Katembe deverão continuar a operar, após ser concluída a ponte.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -21-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414