O País Online - A verdade como notícia

Terça-feira
24 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Sociedade Sociedade Alemã Muhlbauer melhor classificada para negócio de documentos

Alemã Muhlbauer melhor classificada para negócio de documentos

Conhecidas empresas finalistas no concurso de instalação e fornecimento de sistemas de produção de documentos biométricos

Muhlbauer Mozambique Lda ou UAB Carsu Pasaulis. Uma destas empresas deverá ganhar o concurso para a instalação e fornecimento de sistemas de produção de documentos de identificação civil, de viagem, de controlo do movimento migratório e vistos.

No concurso aberto no dia 15 de Maio pelo Ministério do Interior, a Muhlbauer Mozambique Lda apresentou uma proposta técnica que recebeu 87,67 pontos do júri, posicionando-se como a primeira apurada. Já a UAB Carsu Pasaulis foi apurada em segundo lugar, com 70,05 pontos.

Não foi apurada a Brithol Michcoma Mozambique Lda, cuja proposta técnica teve 47,45 pontos. A ZETES S.A e a MKA Investimentos S.A foram desclassificadas do concurso. “Uma submeteu as propostas fora do prazo estabelecido e a outra não apresentou parte dos requisitos para a avaliação preliminar”, justificou o presidente do júri, Mário Jorge, após a divulgação dos resultados da avaliação das propostas técnicas.

Os concorrentes têm cinco dias para apresentar reclamações ou outro tipo de questões. Depois de responder a eventuais questões das empresas concorrentes, o júri avança para a fase seguinte do concurso, nomeadamente a avaliação financeira. Caso não haja reclamações, o júri vai se concentrar nas propostas financeiras das duas empresas apuradas na primeira fase. Aliás, a avaliação técnica tem mais peso na escolha do vencedor do concurso, pois vale 70 por cento, contra 30 por centro da avaliação financeira. Com 87,67 pontos na avaliação técnica, mais 17,62 sobre o seu concorrente, a Muhlbauer Mozambique Lda está melhor posicionada para ganhar o negócio milionário.

O presidente do júri diz ainda que não há data para o anúncio do vencedor do concurso. “Vai depender muito das questões ou reclamações que forem colocadas pelos concorrentes e do trabalho que teremos que fazer para esclarecer essas questões. Passado esse tempo, que julgamos que serão duas ou três semanas, o processo estará concluído”, estimou Mário Jorge.

A cerimónia de anúncio dos resultados de avaliação técnica decorreu ontem, em Maputo, e contou com a presença de representantes das empresas concorrentes. O vencedor deste concurso irá substituir a Semlex, a actual concessionária dos serviços de produção de documentos de identificação civil, de viagem, de controlo do movimento migratório e vistos. O negócio foi adjudicado à Semlex em 2009 por ajuste directo, quando o Governo introduziu documentos biométricos de identificação civil e de viagens.

 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -24-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa420