O País Online - A verdade como notícia

Segunda-feira
25 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Sociedade Sociedade Funcionário da DNIC expulso por corrupção e cobranças ilícitas

Funcionário da DNIC expulso por corrupção e cobranças ilícitas

DNIC sancionou dez funcionários envolvidos em actos de corrupção

A Direcção Nacional de Identificação Civil (DNIC) sancionou, no primeiro semestre do ano em curso, dez funcionários envolvidos em actos de corrupção e cobranças ilícitas. Deste número, um foi expulso e dois facilitavam ilegalmente documentação moçambicana a cidadãos de nacionalidade zimbabweana, nigeriana e portuguesa que se encontram no centro do país. Alberto Sumbana, porta-voz da DNIC confirma a recolha dos documentos em causa.

"Constatamos em diversos pontos do país, 45 casos de estrangeiros envolvidos em actos ilícitos na obtenção de documentação moçambicana, deste modo fizemos a recolha de 20 bilhetes de identidade que se encontravam na posse dos mesmos", afirmou Sumbane, na sexta-feira última, durante o habitual breafing à imprensa.

Sumbana avançou ainda informações de falsificação de documentos, envolvendo cidadãos nacionais. "Detectamos cerca 177 casos de falsificação de documentos protagonizados por moçambicanos, maioritariamente, nas províncias de Gaza, Cabo Delgado, Manica, Cidade e província de Maputo", disse o porta-voz, assegurando que os funcionários envolvidos estão a ser responsabilizados legalmente nas entidades competentes. 

Comparativamente ao 1º semestre de 2016, registou-se em igual período deste ano, um aumento de pedidos de BI na ordem de 192 371 que corresponde a 31%.

 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa415