O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
21 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Sociedade Sociedade Travessia Maputo-Ka Tembe normalizada

Travessia Maputo-Ka Tembe normalizada

Paralisação das embarcações da Transmarítima condicionou travessia

A paralisação das embarcações da Transmarítima causou enormes prejuízos para utentes do lado da Ka Tembe. Até pouco antes das 12 horas, muitas pessoas que têm o barco como único meio de transporte não tinham conseguido atravessar da Ka Tembe para o outro lado da cidade Maputo, devido à greve de pouco mais de 140 trabalhadores.

Os únicos barcos disponíveis são os de menor lotação, que, no máximo, levam 27 pessoas, condicionando assim a travessia.

Encontramos uma estudante que contou que devia estar na universidade muito cedo, mas, por causa da greve, ficou retida e teve de perder algumas aulas. Outros utentes reclamam que também ficaram prejudicados.

Mas enquanto uns choravam, outros lucravam. Os vendedores de bilhetes das pequenas embarcações revelaram que tiveram níveis altos de receitas.

A travessia Maputo-Ka Tembe ficou normalizada por volta das 12, quando embarcações da Transmarítima voltaram a circular.

A companhia Transmarítima tem uma frota de cinco embarcações pilotadas por mais de quinze pilotos, para além de outros 141 trabalhadores.

 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414