O País Online - A verdade como notícia

Terça-feira
17 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Sociedade Sociedade Migração não comenta desaparecimento de 17 milhões de MT

Migração não comenta desaparecimento de 17 milhões de MT

Serviço Nacional de Migração recusa-se a prestar pronunciamentos sobre o desaparecimento de cerca de 17 milhões de meticais dos seus cofres

O Serviço Nacional de Migração (SENAMI) recusa-se a prestar qualquer tipo de pronunciamentos sobre o desaparecimento dos seus cofres de cerca de 17 milhões de meticais, provenientes de receias do mês de Março, na cidade de Maputo. 

Durante a sessão semanal de informação à imprensa, a porta-voz da instituição, Cira Fernandes foi confrontada, hoje, por jornalistas sobre possíveis envolvidos e possibilidade de recuperação do dinheiro desaparecido, mas esta recusou-se em avançar qualquer dado sobre o assunto. “Quanto a estas questões, não tenho nenhum pronunciamento” disse.

De acordo com informação divulgada recentemente pelo diário Notícias, das receitas arrecadadas em Março deste ano, apenas mostravam-se disponíveis 31 milhões de meticais quando o valor devia ser de 48 milhões. Trata-se de um défice de 17 milhões, supostamente desviados do cofre do Serviço Nacional de Migração na direcção da Cidade de Maputo.

O caso já foi encaminhado ao Gabinete Central de Combate à Corrupção, pelo Serviço Nacional de Investigação Criminal.

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -17-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa419