O País Online - A verdade como notícia

Sábado
21 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Sociedade Sociedade Retoma julgamento do caso FDA

Retoma julgamento do caso FDA

Tribunal fará acareações entre alguns acusados do desvio de 170 milhões de meticais do FDA

Retoma, amanhã, o julgamento do caso de desvio de 170 milhões de meticais do Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA). Na sessão de amanhã serão feitas acareações entre alguns dos acusados.

Os acusados já foram todos ouvidos, entretanto houve contradições entre alguns deles.

O Ministério Público requereu acareação entre os declarantes, Gerson, Dércio, Binaia Manganhe e Setina Titosse, então PCA do Fundo de Desenvolvimento Agrário e arguida no caso.

Os três declarantes são irmão de Milda Cossa, empregada da principal arguida e, segundo a acusação, pelas suas contas bancárias teria passado dinheiro desviado e, por isso, foram ouvidos em tribunal na qualidade de declarantes.

Setina Titosse deverá ainda ser chamada para um frente-a-frente com Vicente Matine, implicado no processo e que teria recebido quatro milhões e 670 mil meticais.

Por outro lado, Vicente Matine vai ser confrontado com José Mazibuco, que também teria feito parte do esquema de desvio de fundos públicos.

Foi também solicitada a acareação entre Atália Machava, Lazão Mondlane, ambos sem vínculo contratual com o FDA, e Celeste Ismael, então funcionária do Fundo Agrário.

Os 24 arguidos no processo, refira-se, são pessoas ligadas por laços profissionais, de familiaridade e amizade, que agora se juntam no banco dos réus ligados por uma teia de saque de 170 milhões de meticais
 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa420