Iniciou hoje julgamento dos colaboradores acusados de desviar donativos destinados às vítimas do Idai

Iniciou hoje julgamento dos colaboradores acusados de desviar donativos destinados às vítimas do Idai

Iniciou hoje o julgamento dos três colaboradores do conselho Autárquico da Beira, detidos no passado dia 22 de Março, indiciados de desviar donativos destinados às vítimas do ciclone Idai num centro de acomodação, na cidade Beira. Trata-se de um secretário da unidade e duas chefes de quarteirão.

Três semanas depois de terem sido encontradas diversas quantidades de produtos destinados às vítimas do ciclone Idai, em residências de três colaboradores do CAB que culminou com a detenção dos mesmos, esta quarta-feira a terceira secção do tribunal judicial da cidade, ouviu pela primeira vez na qualidade de réus, as três estruturas municipais supostamente envolvidas.

Entretanto os três indiciados justificam que os produtos em causa foram encontrados em suas residências com conhecimento das estruturas que velam pelo produto devido a más condições do local indicado para o armazenamento dos mesmos.

Após as audições, o tribunal e o ministério público entenderam haver insuficiência de provas para incriminar os réus, e solicitaram a notificação de outros quatro declarantes arrolados na sessão para permitir que mais dados sejam declarados.

O advogado pediu que os seus constituintes aguardassem a continuação do julgamento em liberdade, mas o tribunal indeferiu o pedido. A defesa entende que não foram cumpridos os procedimentos ao levar seus clientes ao banco dos réus.

A próxima audição, esta marcada para o próximo dia 24 do mês corrente.

 

 

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique