Laura Chinchilla defende protecção ambiental no MOZEFO

Laura Chinchilla defende protecção ambiental no MOZEFO

Hoje é o último dia do segundo grande fórum MOZEFO. E, como nos dias anteriores, os debates desta sexta-feira incluem oradores de enorme qualidade, como é o caso da antiga Presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla, a quem coube inaugurar o sétimo painel da iniciativa, na qualidade de keynote speaker.

Na apresentação, a antiga estadista da Costa de Rica, centrada no tema “Economia do ambiente e o desenvolvimento sustentável”, referiu-se à condição da cobertura florestal no seu país, que decresceu de 53%, em 1960, para 21%, em finais dos anos 80. Apercebendo-se do problema que daí estava a advir, o país americano levou a cabo uma série de medidas de protecção em áreas de biodiversidade florestal, garantindo sustentabilidade. Por isso, em 2010, o país de Chinchilla restabeleceu os níveis que tinha em 1960, sendo, por consequência, sido considerado dos países mais verde do mundo, alcançado um recorde global de geração de energia eléctrica limpa, com menos emissões de gases poluentes.

Chinchilla referiu-se, igualmente, aos problemas que boicotam as medidas de protecção do ambiente, como a ideia de que proteger o ambiente não é um bom negócio e a percepção de que não há crescimento económico com medidas de proteccao ambiental. Contra essa posição, a antiga Presidente da Costa Rica afirmou que existem países que protegeram e cresceram: “E o top 10 de países protectores todos são ricos”.

Para que as políticas de protecção funcionem, de acordo com Chinchilla, é preciso haver um comprometimento colectivo. Nisso, citou o exemplo do seu país, num contexto em que, sabendo haver gás, os cidadãos recusaram, nos inquéritos, a exploração de uma energia poluente, baseada no petróleo e no gás, porque sabiam dos bons resultados da energia limpa.

Antes de terminar, Laura Chinchilla felicitou o MOZEFO  por apostar no desenvolvimento sustentável como condição para o progresso, dizendo também que há 60 anos Costa Rica era assim como Moçambique, mudou porque houve envolvimento de várias entidades na implementação de políticas ambientais.

 

 

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique