Libertadas 894 crianças recrutadas como soldados na Nigéria

Libertadas 894 crianças recrutadas como soldados na Nigéria

Foram libertas, nesta sexta-feira,  894 menores dos quais 106 meninas, que eram obrigadas a lutar como soldados de uma milícia nigeriana, Força-Tarefa Conjunta Civil (CJTF), um grupo local apoiado pelo governo nigeriano voltado para o combate aos terroristas do Boko Haram. Menores estes que testemunharam mortes, assassinatos e violência, eram usados não só como soldados mas  também em outras funções.

O CJTF foi formado em 2013 para proteger as comunidades do nordeste do país contra os ataques do grupo terrorista Boko Haram. No entanto, usava centenas de crianças recrutadas à força em suas tropas. Em 2017, a milícia assinou um tratado prometendo parar de recrutar menores e libertar os que mantinha presos.

A libertação das 894 crianças, menores de idade, aconteceu durante uma cerimônia em Maiduguri, uma cidade no nordeste do país, como parte do “compromisso da CJTF de acabar e impedir o recrutamento e uso de crianças” como soldados, afirmou à agência da ONU citada pela Veja.

Com esta cerimônia, o CJTF já libertou 1.727 crianças que explorava como soldados. Não está claro, contudo, quantos menores ainda são mantidos pelo grupo.

As crianças libertadas serão matriculadas em um programa de reintegração e treinamento para ajudá-las a retornar à vida civil.

Relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) de 2017 informa que havia na Nigéria mais de 15 milhões de crianças entre 5 e 14 anos forçadas a trabalhar, “algumas das quais usadas como soldados em conflitos armados”.
 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique