"Locomotivas" em descarrilamento

Todos os Ferroviários que disputam o Moçambola 2019 perderam pontos nesta 6a jornada, sendo que o de Nampula é o único que evitou a derrota, ao empatar diante do Baía de Pemba sem abertura de contagem. O maior "escândalo" veio da capital do país, onde o Ferroviário de Maputo perdeu com Textáfrica do Chimoio por 0-2. Nesta jornada, destaque para a falta de comparência do Incomáti de Xinavane.

A paragem do Moçambola para dar lugar aos jogos dos Mambas no torneio Cosafa não foi benéfica para algumas equipas, com destaque para os quatro Ferroviários que disputam a prova-mor do futebol moçambicano.

O Ferroviário de Maputo foi o maior prejudicado ao perder, em casa, diante do Textáfrica do Chimoio. Se nas duas últimas épocas os "locomotivas" da capital tinham se beneficiado da mão dos árbitros para vencer os "fabris" no Estádio da Machava, ambas partidas por 3-2, desta vez, com uma arbitragem "quase" imaculada, a história foi outra! Os treinados de Aleixo Fumo vieram a Maputo para deixar Daúde Razqeua ainda em maus lenções, depois que os adeptos já o apontavam o dedo.

Márcio, aos nove minutos, e Dário, aos 82 minutos, foram os responsºaveis pelo descarrilamento da "locomotiva" de Maputo, que assim desceu três lugares na tabela classificativa, passando da 5a para a 8a posição, tendo sido ultrapassado pelo próprio Textáfrica de Chimoio, Desportivo de Nacala e Clube de Chibuto, que também venceram.

Os "canarinhos" de Nacala somaram três pontos sem terem jogado, em virtude da falta de comparência do Incomáti de Xinavane, enquanto os "guerreiros" de Gaza receberam e venceram a Liga Desportiva de Maputo por uma bola sem resposta, com golo madrugador de Heldinho, aos 10 minutos. Aliás, esta vitória do Clube de Chibuto foi, também, a demostração do que pretende fazer o novo treinador, Abdul Omar, numa clara alusão ao chamado "efeito Omar".

Assim, os "locomotivas" de Maputo e os "açucareiros" de Xinavane deixaram alcançar na pontuação pelo Clube de Chibuto, juntando-se a outro Ferroviário, o da Beira, todos com nove pontos.

EVA NGA... OUTRA VEZ!

Os "locomotivas" de Chiveve perderam na deslocação a Maputo, diante do Costa do Sol, à tangente, com golo, mais um, de Eva Nga, aos quatro minutos, que assim consolida a condição de melhor marcador da prova, agora com seis golos. Os "canarinhos", aliás, recupraram a liderança, que havia sido "emprestada" ao Textáfrica do Chimoio, no sábado.

O Ferroviário de Nacala, por seu turno, sucumbiu na deslocação a Songo, onde, diante do campeão nacional, União Desportiva de Songo, perdeu por 2-1.  Luís Miquissone e Banda ainda colocaram os "hidroeléctricos" a vencer pod duas bolas a zero, mas Ndazione, sempre ele a salvar a equipa, reduziu, mas não evitou a derrota. Songo que volta a recuperar posições e acsende à segunda posição, com 12 pontos, os mesmos dos "fabris" do Planalto, e menos dois que o líder, Costa do Sol.

ENH E DESPORTIVO MAPUTO DIVIDEM PONTOS

Por seu turno, a ENH de Vilankulo ainda consegue se encontrar depois do afastamento de Alcides Chambal. Antoninho Muchanga e Victor Mayamba ainda não conseguem vencer e nem mesmo a paragem ajudou, pese embora os aspectos técnicos e tácticos já estejam a ser assimilados pelos jogadores. Facto mesmo é que os "alvi-negros" entraram a vencer, saíndo ao intervalo com 0-2 a seu favor, após golos de Flávio e Rodrigues, mas não conseguiu segurar a vitória e permitiu o empate já na segunda com um bis de Eurico a evitar a derrota. Ainda assim a ENH de Vilankulo não evitou a descida para a cauda da tabela classificativa, agora com quatro pontos, menos um que o trio composto pelo Desportivo Maputo, Têxtil de Púnguè e Baía de Pemba. Encerra a zona da despomoção o Ferroviário de Nampula, com seis pontos, único "locomotiva" que salvou a honra da casa verde-e-branca e empatou, em casa, diante do Baía de Pemba sem abertura de contagem.

Já os "fabris" da Manga deixaram de ser lanternas vermelhas após alcançarem a primeira vitória na prova e a vítima foi o Maxaquene de Amid Turmamade. Ernest, de grande penalidade, foi autor do único golo da partida.

O Moçambola 2019 volta a sofrer mais uma paragem, próximo final de semana, para dar lugar aos jogos da Taça de Moçambique, fase regional, onde teremos grandes embates, com destaque para o jogo entre o Costa do sol e o Ferroviário de Maputo, e também entre o Clube de Chibuto e o Maxaquene, pela zona sul. No centro, o destaque vai para o jogo Textáfrica de Chimoio vs Ferroviário da Beira e no norte os Ferroviários de Nacala e de Nampula batem-se pela passagem aos quartos-de-final, ou seja, a fase nacional.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique