Macuácua deixa Desportivo de Maputo quase fora do Moçambola 2019

Macuácua deixa Desportivo de Maputo quase fora do Moçambola 2019

Na partida mais importante da 18ª jornada da divisão de honra, zona sul, a Associação Desportiva de Macuácua recebeu e venceu o Desportivo de Maputo, por uma bola sem resposta, alargando a vantagem pontual, agora para sete pontos, quando faltam quatro jornadas ainda por disputar.

Um golo de Dani, aos 73 minutos deu a vitória a Associação Desportiva de Macuácua diante do Desportivo de Maputo, no jogo mais importante da 18ª jornada e, quiçá, de toda competição, tendo em conta que as duas equipas eram (são) as melhores posicionadas e as que lutavam pelo regresso ao Moçambola, próximo ano. A vitória dos gazenses colocam a equipa a apenas quatro pontos de ascender ao campeonato nacional, quando faltam ainda quatro jornadas para o fima da prova.

Ao cabo desta jornada, a Associação Desportiva de Macuácua passou a somar 45 pontos, contra 38 dos “alvi-negros”, que tem um calendário difícil até ao final do campeonato, para ameaçar a turma de Macuácua.

A partida, que marcou o regresso de Sebastião Sitoe a Macuácua, equipa que ajudou a ascender ao Moçambola, em 2016, teve todos os argumentos de um clássico, uma vez que em caso de vitória do Desportivo, reduzia a diferença pontual de cinco para dois e ameaçava a turma de Gaza. Porém, Sebastião Sitoe não feliz no seu regresso a Macuácua e viu a sua equipa perder, não só o jogo, mas também o comboio rumo ao Moçambola 2019.

O facto é que com 12 pontos ainda por disputar, e com sete pontos de desvantagem, o calendário não será fácil para os “alvi-negros”, que terão ainda que defrontar os clubes da Manhiça e de Gaza, a Académica e o Estrela Vermelha de Maputo, equipas que estão a meio da tabela e que sempre criam dificuldades a equipa de sebastião Sitoe. Aliás, na primeira volta, com as quatro equipas, em 12 pontos possíveis, o Desportivo conseguiu apenas seis pontos, após empatar com Manhiça, Gaza e Estrela Vermelha, vencendo apenas a Académica.

Já a Associação Desportiva de Macuácua, que só precisa de quatro pontos para se sagrar vencedor da zona sul, tem no seu calendário, até ao final da prova, as Águias Especiais de Maputo (8º classificado), ESFA de Boane (9º), Clube da Manhiça (10ª) e Clube de Gaza (7º), a fechar. Na primeira volta, em 12 pontos possíveis, a AD Macuácua conseguiu nove pontos, perdendo apenas diante do Clube de Gaza, na última jornada da 1ª volta.

Ntumbuluko da Moamba vai jogar no provincial

Para já, o Ntumbuluko da Moamba já assinou a sua sentença da despromoção, ao somar apenas quatro pontos, ao cabo de 17 jornadas disputadas, frutos do mesmo número de empates.

Aliás, numa competição com equipas que ainda jogos em atraso, a luta pela permanência no segundo escalão continua forte desde o quinto classificado, o Ferroviário de Gaza, que soma 27 pontos, até ao 11º lugar, a UP da Maxixi, que tem 15 pontos e menos dois jogos. Com 12 pontos por disputar, qualquer uma das equipas, do quinto ao 11º, ainda podem descer para os respectivos campeonatos provinciais, devendo as próximas jornadas serem determinantes para as equipas que irão resistir. Para já, Académica e Estrela Vermelha, ambos de Maputo, tem a permanência garantida, assim como a Associação Desportiva de Macuácua e o Desportivo de Maputo, primeiro e segundo classificados.


Matchedje de Mocuba goleia e mantém perseguição ao Têxtil de Púnguè

Na zona centro, a situação ainda não está definida, nem de longe e nem de perto. São quatro pontos que separam o primeiro classificado (Têxtil de Púnguè) e o segundo (Matchedje de Mocuba), quando faltam três jornadas para o final da prova.

Na última jornada disputada, o Matchedje de Mocuba goleou o Desportivo de Tete por 9-0, fora de portas, e manteve a perseguição implacável ao Têxtil de Púnguè, que também venceu na deslocação a Manica, ao Desportivo local, por duas bolas a uma. Com nove pontos em disputa, o Chingale de Tete ainda tem, matematicamente, possibilidades de se qualificar ao Moçambola 2019, tendo em conta que soma 26 pontos, contra 33 do líder e 29 do segundo classificado. Ou seja, o Chingale está a sete pontos do primeiro lugar.

Para já, o Têxtil de Púnguè inicia a recta final recebendo o Ferroviário de Quelimane, quinto na tabela classificativa, para depois defrontar o Estrela Vermelha da Beira (8º), terminando em casa diante do Sport Dondo e Benfica (6º). Com as três equipas, na primeira volta, os fabris da Manga tiveram dois empates e uma vitória.

Já o Matchedje de Mocuba, que aspira a sua experiência no escalão principal do futebol moçambicano, vai jogar, nas próximas (últimas) três jornadas, sucessivamente com Desportivo de Manica (9º), Pipeline da Maforga (4º) e Chingale de Tete, no jogo mais importante da última jornada.

Ou seja, a zona centro ainda tem muitos quilómetros por disputar, nas próximas três jornadas.

Na zona norte, a situação está já arrumada, com o Baía de Pemba qualificado ao Moçambola, depois de ter terminado a prova com 34 pontos, mais dois que Sport Monapo e Benfica, segundo classificado.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique