Magistrados que vão julgar Lula sentem-se ameaçados

Magistrados que vão julgar Lula sentem-se ameaçados

A Associação de Juízes Federais do Brasil (Ajufe) denunciou hoje "ameaças" contra os magistrados que vão julgar o ex-Presidente Lula da Silva por um caso de corrupção, no qual foi condenado a nove anos e meio de prisão, avança o Notícias ao Minuto.

Os magistrados do tribunal de segunda instância vão julgar Lula da Silva no dia 24 de Janeiro, o presidente da associação, Roberto Veloso, manifesta a sua preocupação com a segurança dos juízes do Tribunal Regional, que vão decidir se ratificam ou não a sentença contra o antigo Presidente.

Segundo Roberto Veloso, citado num comunicado da associação, um "conjunto de ameaças", algumas até contra a integridade física dos magistrados, estão a ser publicadas na internet.

"Se o património público for ameaçado, é necessário que os órgãos de segurança pública, tanto federais como estaduais, tomem medidas para garantir que seja preservado. Há também a questão da segurança dos juízes, porque Ajufe defende e sempre defenderá a independência dos juízes", disse Veloso.

Para o dia 24, estão convocadas manifestações em Porto Alegre a favor e contra o líder do Partido dos Trabalhadores (PT), que acumula um total de sete processos na Justiça, a maioria relacionada ao caso de corrupção na Petrobras.

Os três magistrados, que processaram o recurso em tempo recorde, serão responsáveis por analisar a sentença proferida em Julho do ano passado pelo juiz Sérgio Moro, da primeira instância, condenado Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O juiz deu como provado que a construtora OAS, implicada no caso de corrupção, entregou ao ex-Presidente um tríplex na estância paulista de Guarujá, em troca de ser favorecida em contratos com a Petrobras.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique