Mambas e Samurais: gotas de alegria em vale de lágrimas!

Dívidas ocultas, em directo de Brooklyn; ataques sem rosto em Cabo Delgado; mortes na Zona Centro sem “matantes”; prisões de figuras de topo e da base, com tendência a tornarem-se uma rotina... É isto que nos entra diariamente em casa, dominando as conversas, as redes sociais e os mais diversos Órgãos de Comunicação Social. Até quando?

Num momento em que o quotidiano é dominado pelo que de mais indesejável os moçambicanos de bem – que são a maioria - gostariam de ver e viver, os Mambas e as Samurais, brindaram-nos com vitórias saborosas. Mas porque já vivemos situações idênticas, de alegrias efémeras, importa para além de “saborear” os  feitos, (re)pensar a sua sustentabilidade.
 
DESPORTO EM CONTRA-MÃO?
O momento é bom para que a sociedade aquilate o valor do desporto - e da Cultura – para substituir dos angustiantes choros de tristeza, pelas lágrimas de alegria e confraternização entre irmãos.

Quem duvidou que somos capazes de entoar o hino nacional, forte e em uníssono, que tivesse ido ao Zimpeto ou ao Pavilhão do Maxaquene, para tirar a prova dos nove; se alguém punha em dúvida a possibilidade de subalternizarmos as diferenças partidárias ou regionais, quando o que está em causa é a
moçambicanidade, aí estão provas concludentes.

Elegantes, garbosos e dominadores, Mambas e Samurais fizeram com que corpos se abraçassem, por vezes num “chilrear” que parecia ensaiado.

Foram vários e muito fortes os momentos de fervor patriótico, que têm que ser valorizados e replicados. Por isso e para isso continuar a acontecer, longe de embandeirar pelos feitos, importa utilizar os triunfos para alavancar as bases, única forma de passar à realidade, o “slogan” investir na juventude. Os benefícios estão à vista de todos: mais saúde, alegria e fraternidade!

E eu, aos 71 anos, que já pensava ter visto e vivido tudo em matéria de alegria no desporto, enganei-me! Afinal, há ainda estes valentes Mambas e Samorais a prometerem que, com confiança e trabalho, sem decretos ou “orientações”, voltarão mais vezes a humedecer os meus olhos de felicidade!


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique