Mambas voltam a perder diante da Namíbia

Mambas voltam a perder diante da Namíbia

Duas derrotas no espaço de quatro dias foram suficientes para os Mambas darem um “quase” adeus à fase final do CAN-2019. Ainda mais quando as duas derrotas foram averbadas diante de uma selecção que até era a lanterna vermelha e que usou os Mambas como trampolim para sonhar com o CAN: a Namíbia.

Os Mambas entraram até destemidos e empurrando a Namíbia para seu sector recuado, dispondo dos primeiros três pontapés de canto, pela esquerda, num espaço de 10 minutos, mas sem grandes aproveitamentos.

A Namíbia por seu turno, usava a mesma táctica do último sábado, deixar os Mambas com a posse da bola e sair em contra-ataques perigosos, tal como aconteceu aos oito minutos, valendo a distracção do avançado namibiano, que caiu sozinho à entrada da área.

Reinildo foi o primeiro a tentar a sorte, mas atirou por cima.

Depois dos 20 minutos, a avalanche ofensiva moçambicana reduziu e a Namíbia cresceu. Por duas vezes podia criado desabores à defensiva nacional: primeiro numa saída em falso de Leonel e depois num cabeceamento de um contrário, a bola a passar ligeiramente ao lado.

Ao minuto 38, a Namíbia esteve perto de abrir o marcador, mas o remate cruzado do médio namibiano teve pronta intervenção de Leonel. Nessa altura, dava mais Namíbia do que Moçambique.

Mas já nos minutos finais, voltou a ser o combinado nacional a ter maior posse de bola, mas como aconteceu no jogo de sábado último, jogava mais recuado, com destaque para Dominguez, que vezes sem conta jogava para trás, o que deixava, por algum momento, o banco técnico em alvoroço. A primeira parte terminou com o nulo a prevalecer.

Do apagar das luzes à demora nas substituições

A segunda parte teve um atraso de quase 20 minutos, devido à falha de iluminação numa das torres do San Nujoma Stadium, numa clara tentativa de jogo psicológico dos namibianos para enervar os moçambicanos. Mas a segunda parte, também teve a particularidade de, mais vez, Abel Xavier demorar nas substituições, numa altura em que muitas unidades já estavam em sub-rendimento, nomeadamente Dominguez, Ratifo e Clésio, este último só substituído aos 58 minutos por Witi.

O árbitro do encontro, em algum momento, prejudicou a selecção moçambicana, principalmente quando os namibianos entravam duros com os jogadores nacionais.

Sem muitas opções de perigo, os Mambas foram perdendo gradualmente o fulgor e a Namíbia aproveitou-se para crescer no jogo.

E foi numa falha defensiva, como sempre, que a Namíbia chegou ao golo. Cruzamento da direita do ataque namibiano, Jeitoso falha no corte, aparece Shalulile a facturar. Minuto 74 do jogo. Descalabro no banco técnico. O CAN-2019 ficava cada vez mais longe de Moçambique.

Leonel ainda salvou os Mambas de sofrer um segundo golo por duas vezes, ao defender com clareza um remate com selo de golo e um cabeceamento perigoso.

Já nessa altura, os Mambas estavam descompensados e sem norte. Jogavam sem rumo e sem direcção, mesmo quando estavam em superioridade numérica, depois da expulsão de Hasoab.

Ao minuto 90, Abel Xavier meteu Dayo em jogo. Em dois minutos, o melhor marcador do Moçambola sofreu falta e ainda introduziu a bola nas malhas adversárias, mas em posição de fora de jogo bem assinalada.

Era o fim da linha para os Mambas, que perdem seis pontos com o mesmo adversário em menos de cinco dias. Uma derrota que deixa os Camarões cada vez mais longe do sonho moçambicano.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique