Mauriciano condenado a 40 anos por violação sexual de crianças em Inhambane

Mauriciano condenado a 40 anos por violação sexual de crianças em Inhambane

O Tribunal Judicial da Província de Inhambane condenou um cidadão da República da Maurícia a 40 anos de prisão por abuso sexual de seis crianças com idades compreendidas entre seis meses e 12 anos.

O violador foi detido em Abril passado, no distrito de Vilankulo. Na altura, as autoridades detiveram, na companhia do mauriciano, de 52 anos de idade, uma adolescente moçambicana, que alegadamente recrutava menores para serem abusadas sexualmente pelo cidadão estrangeiro.

Investigações indicaram que a adolescente, de 17 anos de idade, tornou-se também vítima do violador ora condenado quando tinha apenas nove anos.

O caso foi despoletado por trabalhadores de uma casa de férias, onde o acusado residia e violava várias menores com idades que variavam de dois a 12 anos de idade.

À data dos factos, o cidadão mauriciano tinha montado no seu quarto um sistema de captação automática de imagens, através do qual fotografava e produzia vídeos pornográficos com as vítimas.

E foi através dessas fotografias e vídeos encontrados no seu telemóvel que o acusado foi desmascarado, quando se encontrava detido por condução ilegal em Moçambique.

Seis meses depois, o cidadão foi julgado e condenado pelo Tribunal Judicial da Província de Inhambane.

Segundo o Procurador da  República em Inhambane, Manuel Jaime, além da condenação, depois de cumprir a pena, o cidadão será expulso do país.

As autoridades ainda trabalham no caso para saber se existem ou não outras vítimas do cidadão.

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique