Milhares de crianças imunizadas contras doenças no sul e centro do país

Milhares de crianças imunizadas contras doenças no sul e centro do país

Mais de três milhões e novecentas crianças foram imunizadas contra doenças e receberam suplementos com vitamina A em 21 dos distritos mais afectados pelo ciclone Idai no país.

Trata-se das províncias de Inhambane, Sofala, Manica e Zambézia. Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) mais de 700 mil crianças foram vacinadas contra a pólio, outras mais de 650 mil contra o sarampo e a rubéola e igual número de adolescentes do sexo feminino receberam suplementos de ferro e ácido fólico.

Na mesma campanha, que teve lugar semana passada e envolveu parceiros como a Organização Mundial da Saúde (OMS), foram abrangidas também “quase 700 mil crianças com suplementos de vitamina A, desparasitaram mais de 550 mil e quase 700 crianças foram examinadas por desnutrição aguda e encaminhadas para o tratamento” médico.

Os trabalhos estavam inseridos na Semana de Saúde em Resposta a Emergência liderada pelo Governo moçambicano.De acordo com o UNICEF, houve um notável esforço “das equipas de saúde para superar todas as barreiras para alcançar as comunidades com serviços básicos de saúde e a ajudarem a promover a saúde e a nutrição de crianças e mulheres grávidas”.

“Crianças com menos de cinco anos e mulheres grávidas enfrentam riscos de saúde e nutrição perigosos após a devastação dos dois ciclones em Moçambique”, disse Michel Le Pechoux, representante-adjunto do UNICEF em Moçambique.

A fonte observou ainda que “a campanha da Semana de Saúde é um passo significativo no restabelecimento dos serviços básicos de saúde, especialmente para crianças e mulheres grávidas afectadas pelo ciclone Idai.”

A organização refere que mais comunidades estão voltando para suas casas devastadas ou estão sendo reassentadas em áreas mais seguras, onde a infra-estrutura básica e os serviços precisam ser construídos do zero. Muitas famílias perderam tudo. Entretanto compromete-se a trabalhar com o Ministério da Saúde (MISAU) e outros parceiros e com as comunidades para garantir que todas as crianças sejam vacinadas e recebam o apoio vitamínico e nutricional necessário para sobreviver e prosperar, e que o seu direito a cuidados de saúde primários de qualidade é cumprido, afirmou Le Pechoux.

Nas áreas afectadas pelo Ciclone Kenneth, que ocorreu há pouco mais de duas semanas, o UNICEF tem trabalhado intensamente com parceiros para ajudar a resposta do governo a prevenir a cólera e outras doenças transmitidas pela água. O ciclone Kenneth causou grandes danos aos sistemas de energia nas zonas urbanas usados para fornecer água, e as fortes chuvas infectaram muitos furos e poços das zonas rurais, tornando-os inutilizáveis.

Para prevenir a propagação da cólera e diarreia o UNICEF e seus parceiros distribuíram produtos químicos para o tratamento de água em 134  mil pessoas residentes em “pontos críticos” da cólera em toda a cidade de Pemba. Enquanto isso, as equipas comunitárias estão a trabalhar na vizinhança para consciencializar as famílias sobre como se proteger da cólera e de outras doenças transmitidas pela água.


 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique