Milhares protestaram contra o principal candidato eleitoral do Brasil

Milhares protestaram contra o principal candidato eleitoral do Brasil

Centenas de milhares de pessoas, na maioria mulheres se manifestaram, no último sábado, no Brasil contra o candidato da extrema-direita, Jair Bolsonaro, nas eleições presidenciais que acontecerão próximo domingo, sete de Outubro.

Bolsonaro goza do apoio de milhões de cristãos evangélicos que elogiam sua postura antiaborto. Vindo do Partido Social Liberal, é um dos políticos mais influentes do Brasil, com mais de 10,5 milhões de seguidores no Twitter, Facebook e Instagram juntos.

Bolsonaro que lidera sondagens de intenção de voto no país com a preferência de 27% dos eleitores terá irritado muitos brasileiros com comentários percebidos como sexistas, racistas e homofóbicos.
Na semana passada, várias celebridades femininas se juntaram para neutralizar sua ascensão nas pesquisas, convidado umas as outra, para postar, vídeos e textos  usando a hashtag #EleNao, onde explicavam o motivo pelo qual não votariam no candidato.

As marchas foram organizadas através de uma campanha nas redes socias sob a hashtag #EleNao. O movimento contra o  Bolsonaro no Facebook  tem quase quatro milhões de membros.

A tag foi mencionada quase 200.000 vezes só no Instagram. No Twitter, #EleNao teve mais de 193 mil menções, segundo acompanhamento de pesquisadores da FGV, citados pela BBC News. Além disso, havia 152k tweets com a hashtag #EleNunca.

Jair Bolsonaro reagiu na sua conta do twitter, afirmando que a imprensa está a lançar ataques para desconstruí-lo, mas acredita que vai ultrapassar.

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique