Moçambicanos homenageados em portugal

Hilário da Conceição, Roberto Chichorro, Ricardo Chibanga e Mário Albuquerque, são as personalidades moçambicanas que foram homenageados, na passada sexta-feira, pela Câmara de Comércio Portugal-Moçambique (CCPM). 

Figuras ímpares da cultura e desporto, sendo Hilário da Conceição ex-futebolista; Mário Albuquerque ex-basquetista; Roberto Chichorro artista plástico e Ricardo Chibanga ex-toureiro.

Segundo o comunicado do sítio electrónico da CCPM, estas quatro individualidades são reconhecidas pela simpatia, camaradagem, valores que a organização do evento considera fulcrais.  

Durante a cerimónia de homenagem foram projectados filmes que ofereceram momentos especiais aos que estiveram presentes.
Os homenageados aceitaram o gesto com agrado. Para Roberto Chichorro é uma homenagem que vem em boa hora. “É sempre bom sermos lembrados”, afirmou.

Por sua vez, Hilário da Conceição diz que é um duplo orgulho e uma dupla satisfação serem homenageados em vida. “Tudo que é homenagem sabe bem”, referiu. 

De realçar que dos quatro homenageados, Mário Albuquerque é o único que nasceu em Portugal.

Perfil dos Homenageados
Considerados por muitos um dos melhores basquetebolistas português, Mário Albuquerque, agora com 73 anos de idade, passou a sua infância em Moçambique, para onde se mudou aos 5 anos de idade. Aos 16 anos de idade iniciou-se na prática do basquetebol ao serviço do Sporting Clube de Lourenço Marques. Transitou para os seniores logo aos 17 anos, onde se manteve até à época de 1973/74. Ganhou 11 vezes o campeão distrital de Lourenço Marques e 10 vezes o provincial de Moçambique, uma Taça de Portugal e três campeonatos nacionais. Em Portugal, conquistou quatro taças de Portugal e três campeonatos nacionais e como treinador, duas Taças de Portugal e dois campeonatos nacionais.

Ricardo Chibanga, nascido em Moçambique, foi nome sonante nos anos 60 e 70 nas arenas portuguesas e mundiais. O toureiro moçambicano foi um fenómeno que percorreu as arenas de todo o mundo, aplaudido por Pablo Picasso e Salvador Dali, e reconhecido pela sua coragem e destreza diante dos touros, formando com a Amália Rodrigues e Eusébio (seu amigo de infância) o triunvirato dos embaixadores de prestígio de Portugal na época.

Roberto Chichorro, 76 anos, nascido em Lourenço Marques (actual Maputo), vive em Portugal desde 1986. Fez a sua primeira exposição há 50 anos, suas obras encontram-se espalhadas em diversas instituições, como o Museu de Arte Contemporânea, em Lisboa, e o de Luanda.

Ilustrou vários livros, com destaque para o poeta José Craveirinha. O pintor recebeu vários prémios, Prémio Aquisição em Luanda; Menção Honrosa em 1987, no Casino Estoril e 1991 Menção Honrosa na Bienal de Óbidos.  

Suas telas retratam a luta armada nos tempos da Revolução em Moçambique e a repressão social entre os anos 40 e inícios dos anos 70 e o colorido e a vivacidade das gentes africanas num tom carregado de poeticidade e onirismo.

Hilário da Conceição, já com 78 anos de idade, foi para Portugal em 1958. Contratado para jogar futebol no Sporting de Lisboa, passado uma semana estava a jogar na primeira categoria do Sporting e passado um mês estava na selecção nacional portuguesa. Considera-se o jogador que mais anos jogou no Sporting e que mais jogos fez na história do clube. 
Tem 15 anos como profissional de futebol no Sporting, efectuou 627 jogos.

Como treinador tem muito orgulho, porque passaram pelas suas mãos os melhores jogadores do mundo e melhores europeus como: Cristiano Ronaldo, Simão Sabrosa, Rui Patrício, Ricardo Quaresma, entre outros.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique